>
Arquivos

Arquivo para

Polítitica – 19ª Crônica

Uma voz feminina, indicando animação ou incitamento, ecoa pela casa: “Eia, garotada, é hora do lanche”. Todos, sem exceção, correram pra cozinha. Brincar de casinha dá fome – todos concordam. No caminho, um rapaz imberbe falou: “Precisamos comer bastante pra continuarmos com a brincadeira”. O que vinha atrás retrucou: “Vamos comer o suficiente. Quem come … Continuar lendo

Os loucos – A cabeça e as orelhas

Os loucos – A cabeça e as orelhas Zé – E aí cara? Mané – E aí o quê? Zé – Sei lá, mas podemos conversar. Mané – Até que tenho um tempinho. Zé – Eu também. Mané – Você acha que a cabeça separa as orelhas? Zé – Você não está conversando, está fazendo … Continuar lendo

Somos uns Bundões.

O que direi agora não é conjectura, afastarei da minha maldita cabeça pensamentos hipotéticos que me fazem acreditar que ainda temos a chance, mesmo que ínfima, de agir baseados em certos ideais como princípio de ação. Somos uma partícula de pão sem fermento, porque não crescemos. Somos húmus, reconhecidamente a terra preta gerada pela decomposição … Continuar lendo

Polítitica – 18ª Crônica.

No quarto, um grupo de garotos discutia a Reforma da Previdência. Eles estavam devidamente saciados; com a barriga cheia não podiam brincar, só conversar. A mãe de um deles proibiu a garotada de pular na cama por motivos óbvios. Do lado de fora da casa Brasil o esquecido povo trabalhador aguardava as decisões que seriam … Continuar lendo

Os loucos – Os olhos e os antolhos

Os loucos – Os olhos e os antolhos Zé – Êh cara! Mané – Diga. Zé – Percebe uma coisa? Mané – O quê? Zé – Se fecharmos um olho de cada vez, enxergaremos com o outro olho de cada vez, e aí veremos as coisas de pontos de vista diferentes, de ângulos diferentes. Este … Continuar lendo

“Comissão da verdade”.

Confesso que tive certo receio de escrever sobre o tema “Comissão da Verdade” porque não queria ferir suscetibilidades; ficar exposto em demasia; exumar lembranças. Não seria bom para nenhum dos lados. Comecei a colocar as primeiras palavras no papel, ou melhor, na tela do meu Notebook, mas a tecla ‘Del’, demonstrando ter piedade de mim, … Continuar lendo

CPI – Coisa Pra Idiota.

CPI – Coisa Pra Idiota Poupem-me, pelo amor de Deus. Hoje, 28 de maio de 2012 (07h00min), ao acordar, deparei-me com a seguinte manchete: “Oposição quer convocar Lula a dar explicações na CPI do Cachoeira”. Eu não aguento mais isso! Babaca, por que você sabe ler? Por que não foi classificado como analfabeto funcional, a … Continuar lendo

Polítitica – 17ª Crônica.

Todo mundo foi criança um dia. Muitos, dos que cresceram, ainda permanecem crianças – continuam brincando, como antigamente, com a mesma inocência de outrora. Toda a brincadeira de criança que se preza, sempre começa bem e pouco tempo depois tem machucados, queimaduras, topadas, quedas, brigas, desavenças, insultos, xingamentos, agressões, trocas de mal e destrocas, acordos, … Continuar lendo

Polítitica – 16ª Crônica

Mudança, transformação, alteração. Na verdade, estas três palavras querem dizer a mesma coisa, no seu significado, na sua essência. Os tempos mudam, assim como as suas estações, a cada ano que passa. Junto com eles, os tempos – pedaços momentâneos de histórias vividas –, atitudes, procedimentos, comportamentos, posturas, circunstâncias e reações em relação às pessoas … Continuar lendo

“Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”.

– Foi um momento meu, somente meu, se eu quebrei a cara é problema meu, foi um trabalho, foi necessidade. Entendeu? Soraya Gomes desabafou ao ser levada pela polícia à delegacia onde prestou esclarecimento, sendo liberada horas depois. Justificou a sua atitude como uma forma de chamar a atenção das pessoas para os problemas pelos … Continuar lendo

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 145 outros seguidores