>
Você está lendo...
Os Loucos

Os loucos – Os olhos e os antolhos

Os loucos – Os olhos e os antolhos

Zé – Êh cara!

Mané – Diga.

Zé – Percebe uma coisa?

Mané – O quê?

Zé – Se fecharmos um olho de cada vez, enxergaremos com o outro olho de cada vez, e aí veremos as coisas de pontos de vista diferentes, de ângulos diferentes. Este conceito prático deveria ser empregado no cotidiano das pessoas.

Mané – Como assim?

Zé – Veja só. Olhando com os dois olhos abertos, ao mesmo tempo, tudo estará focado num só ponto, portanto, só haverá um ponto de vista. Aí é que as coisas começam a se complicar, porque, de repente, vamos achar que só temos um olho.

Mané – Procede. Não tinha pensado nisso. É mesmo!

Zé – E tem mais, neste caso, quando pensamos em olhar pros lados perdemos a noção de tudo o que se passa à nossa frente, mesmo que esta imagem seja única, vista pelos dois olhos num ponto só.

Mané – É.

Zé – Veja a função dos antolhos nas cavalgaduras.

Mané – Pois é cara, a função é a mesma. Os homens colocam esses tais de antolhos nos bichos só porque ficam olhando o tempo todo pros lados.

Zé – Tenho uma ideia. Vamos ensinar o burro a enxergar com um olho de cada vez, talvez ele consiga ver o homem sob pontos de vista diferentes mesmo que tenha os dois olhos.

Mané – Eu acho que a gente consegue.

Zé – Tem um problema.

Mané – Qual?

Zé – Imagina você se o burro for cego de um olho. Isso também acontece com a natureza; o mundo animal não está a salvo de desgraças.

Mané – Menos mal, porque teremos menos trabalho a fazer.

Zé – Como assim?

Mané – Enxergando com um olho só ele verá as coisas de um só ponto de vista, portanto, será como tivesse com os dois olhos abertos ao mesmo tempo, focando só um ponto.

Zé – Caraca! Procede. Você é o cara! Como chegou a essa conclusão?

Mané – Experiências.

Zé – Com os outros?

Mané – Não, comigo mesmo.

Zé – É? Explique melhor isso aí.

Mané – Fiquei algum tempo abrindo e fechando os dois olhos, um de cada vez, continuamente. As coisas à minha frente apresentavam-se diferentes umas das outras, distintas.

Zé – Legal. Então?

Mané – Então, que passadas algumas horas percebi que errava a sequência da abertura e do fechamento de cada um dos olhos. Quando era a vez do direito abria o esquerdo. Quando era a vez do esquerdo fechava o direito. Teve um momento que fiquei muito tempo com o olho direito fechado.

Zé – É muito fácil de entender. Deve ter sido uma experiência interessante, bem bacana. E o olho esquerdo?

Mané – Foi. Quanto ao olho esquerdo eu cheguei a pensar que ele não existia na cara.

Zé – E então?

Mané – Então o quê?

Zé – Fala logo cara, ó meu.

Mané – Concluí que enxergava melhor com os dois olhos fechados.

Zé – Já comprou as passagens pra Brasília?

Mané – Não. Por quê?

Zé – Porque lá vamos ganhar muito dinheiro com essa nossa descoberta.

Augusto Avlis

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 157 outros seguidores

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: