>
Arquivos

Pensamentos

Esta categoria contém 11 posts

2016

2016 Uma grande incógnita, ou uma tremenda exclamação? Pode ser uma mistura dessas duas coisas. O ano de 2016 se desenha como um grande enigma, portanto não podemos determinar os rumos dos acontecimentos – aquilo que não se conhece torna impossível qualquer previsão. Por outro lado, o ano que se inicia certamente nos trará imensas … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 10ª parte

Quando a gente pressente que vai morrer, quando o fim está próximo, tem vontade de reviver o passado, de estar nos lugares onde esteve antes, de encontrar as mesmas pessoas que nos fizeram rir ou chorar, e que de certa forma foram responsáveis pelo que somos hoje. Algumas já partiram desta vida, outras pessoas aguardam … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 9ª parte

Por quê? Como isso é possível? Perguntamo-nos constantemente sem que as respostas estejam ao nosso alcance – ficamos sem saber. Questionamentos que nos levam a supor, admitir hipoteticamente certas coisas, talvez por isso nasçam os conflitos interiores, que distorcem fatos, desvirtuam a intenção ou o sentido de algo. Sofremos calados. O inevitável “encontro consigo mesmo” … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 8ª parte

A escuridão é apavorante, faz brotar um sentimento de medo e de angústia. Quando se está só, independentemente da atmosfera criada, podemos ir ao encontro de uma luz interior – ainda que guardada a sete chaves no fundo da alma –, tão magnificamente brilhante, que a tudo nos é permitido enxergar. As distâncias desaparecem, os … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 7ª parte

Eu não preciso de ninguém para dizer que amo, porque o amor está nas minhas atitudes. Eu não preciso de nada porque suponho que já tenho tudo. Eu não preciso de amparo porque as minhas pernas aguentam a caminhada. Eu não quero companhia porque a solidão me conforta. Eu não quero a mentira nem a … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 6ª parte

O horizonte é fascinante. Sinto-me atraído pela linha divisória que separa a alma da carne, o imaginário do palpável. Há aqueles indivíduos cujo corpo não projeta sombra; há também determinadas pessoas, sem corpo, que são a sombra de outras. A introspecção nem sempre revela o interior das pessoas; às vezes a mente fica vazia, e … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 5ª parte

A vida é um parágrafo único. A dinâmica da leitura é impressionante – da primeira palavra à última o tempo passa com tanta rapidez que não percebemos, e quando damos conta já é tarde demais. O que fizemos evaporou como o éter, o que deixamos de fazer agora não tem a menor importância. As poucas … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 4ª parte

Os princípios de hierarquia na cadeia sociológica promoveram significativas mudanças nas chamadas “Ordens Sociais” – essas regras fundamentais de conduta criaram novos modelos de representação pelo mundo afora. Na maioria dos casos, as lideranças estabeleceram-se através do emprego da força militar ou política, outras a partir de ações mistas direcionadas e determinados líderes do século … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 3ª parte

Possamos nós admitir que o homem esteja se tornando vítima dele próprio? O progresso contínuo, desenfreado, a qualquer custo, pode provocar sufocamento? A decorrência seria o extermínio virtual das massas, em suas diversas camadas sociais? Seria o surgimento de uma nova era dos conflitos agravados e das incertezas no futuro? Estaria o indivíduo se afastando … Continuar lendo

Imaginação Sociológica – 2ª parte

A influência do filósofo do Iluminismo, Montesquieu (Charles-Louis de Secondat, barão de La Brède e de Montesquieu. Nasceu na cidade de Brède em 18/01/1689 e faleceu em 10/02/1755 na cidade de Paris), foi praticamente decisiva na formação e no estudo posterior das Ciências Sociais. Antes de a Sociologia surgir como Ciência Humana, Montesquieu abordou com … Continuar lendo

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 145 outros seguidores