>
Arquivos

Contagem regressiva

Esta tag está associada a 6 posts

Estopim aceso – 10ª parte

Estopim aceso, a contagem regressiva chegou ao fim. E agora? Vamos lutar? Vamos correr? Vamos rezar? Vamos torcer pela Seleção brasileira? Vamos torcer contra o Brasil? Vamos execrar os políticos? Tacar fogo no circo? Fugir do país? Nada disso! Permanecemos quietos, ouçamos o grito do silêncio, observemos os movimentos. A maré não está pra peixe, … Continuar lendo

Estopim aceso – 8ª parte

Ainda sobre o malfadado DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014, que “Institui a Política Nacional de Participação Social – PNPS e o Sistema Nacional de Participação Social – SNPS, e dá outras providências”, assinado pela Presidência da República, o jornalista Merval Pereira escreveu um brilhante artigo, publicado no Jornal A GAZETA, página … Continuar lendo

Estopim aceso – 6ª parte

Há uma probabilidade de os protestos atingirem o seu clímax no período de realização dos jogos da Copa, de 12 de junho a 13 de julho de 2014. Isso não é “Teoria da Conspiração”, muito menos “Lenda Urbana”. A Teoria da Conspiração, ou “Conspiracionismo”, parte do pressuposto que é resultante de um plano secreto arquitetado … Continuar lendo

Estopim aceso – 5ª parte

Amigos leitores. O Brasil é um país de mutantes – esse conceito tanto vale para as pessoas, como para animais e plantas. Concepção particular, nada de científico, apenas de observações naturais. E por falar nisso, observei a “Ficha Técnica” do jogo amistoso entre a Seleção do Brasil (4) contra a Seleção do Panamá (0), realizado … Continuar lendo

Estopim aceso – 3ª parte

Se formos aplicar a Lei do “Olho por Olho” o país ficará cego. As manifestações populares não farão os políticos mudarem o comportamento; elas, por si, não são o suficiente para sensibilizá-los, muito pelo contrário, continuarão os mesmos personagens agindo da mesma forma, só que daqui pra frente com um olho na missa e o … Continuar lendo

Estopim aceso – 1ª parte

O Brasil vive um quadro pessimista, de incertezas políticas, de insegurança institucional, não somente sobre o futuro do país, mas, sobretudo com relação ao presente, porque, dependendo das circunstâncias, o amanhã nem exista com a tranquilidade que desejamos – não há dúvida de que mudanças ocorrerão. O atual estado de coisas é deprimente, avilta a … Continuar lendo

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 157