>
Você está lendo...
Política

Democracia censurada.

Democracia censurada.

Uma tragédia anunciada. Em regimes democráticos o povo exerce a sua soberania, de modo que o povo é o governo, porque o elege livremente. Qualquer forma de censura é abominável, independente de quem se coloca como censor, por indicação ou vontade própria. Com base em quais critérios morais ou políticos alguém pode julgar as ações, restringir direitos e cercear as liberdades numa Democracia? Quem tem que fazer exame crítico é o povo, imbuído da responsabilidade de aprovar ou desaprovar o desempenho das autoridades – todas. E o sol da liberdade no céu da pátria não brilha mais. Com o tempo fechado, significativa parcela das Instituições faz a dança da chuva para o plantio e breve colheita de boa safra de desgraças.

Uma vergonha por dia. O Brasil está passando por isso. Espectros ideológicos invadindo a privacidade das pessoas; vamos chegar a um ponto que não conseguiremos fechar a porta do banheiro, tamanha a força de ocupação do nosso espaço privativo. É gritante o desrespeito à CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988, para deixar bem claro como é pomposo este título, mas que na prática não representa muita coisa em se tratando dos Direitos e garantias fundamentais, solapados pela excelsa Corte Suprema. Respeitamos os DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, porém, o Supremo Tribunal Federal não tem dado a contrapartida que todos nós esperamos, provocando sensível desequilíbrio de forças. Na balança da Justiça… O prato está pendendo para um só lado. Neste exato momento estão pensando em descartar a balança por atrapalhar a pesagem.

Estado Democrático de Direito. Na teoria, causa arrepios emocionais naqueles que acreditam piamente nos seus ditames. Contudo, a dura realidade dá a entender que não passa de “Conto da Carochinha”. Será que estamos vivendo no mundo do faz de conta? Talvez nós estejamos. Nada, nesse país, é levado a sério pelas autoridades, que recentemente se formaram (com manifestação honrosa) na Escola de Caçadores e são especialistas em perseguir as pessoas como se fossem animais de prêmio, cujas cabeças expostas em salas entapetadas.

Na floresta humana encontramos um cartaz que menciona: “Estado Democrático de Direito é uma forma de Estado em que a soberania popular é fundamental. Além disso, é marcado pela separação dos Poderes Estatais, a fim de que o Legislativo, o Executivo e o Judiciário não se desarmonizem e comprometam a soberania popular”. Esse seria o melhor dos mundos, no entanto, como a floresta brasileira guarda grandes perigos, outro cartaz ao lado com o seguinte substitutivo: “Estado Democrático de Direito é uma forma de Estado em que a soberania popular deixou de ser fundamental. Além disso, é marcado pelo conluio entre os Poderes Estatais, a fim de que o Legislativo, o Executivo e o Judiciário não se considerem desmoralizados quando comprometem as liberdades individuais”. Os caçadores estão na sua vez, bem armados. Quando chegará a hora da caça?

Liberdade de expressão sendo taxada de “crime de opinião”. Como nós podemos viver em paz sob clima de inquietude, sob atmosfera de medo constante? No Tribunal da Internet justiceiros sociais dos teclados, com sangue nos olhos, promovendo linchamentos virtuais diuturnamente sem a mínima preocupação em saber a identidade de quem está interagindo nas redes. O objeto de julgamento é o conteúdo. Ao arrepio das Leis, perfis de usuários são derrubados nas Plataformas Online (Mídias sociais) impedindo o compartilhamento de informações e de opiniões. Assuntos de interesse coletivo não podem mais ser discutidos livremente. O fantasma da censura monta vigília dentro das nossas casas. Por quê? Façamos uma leitura bíblica para reflexão; utilizemos o período para oração. A única arma que dispomos, não a do caçador, é a proteção de Deus. A LEI DA MORDAÇA foi promulgada, tornou-se de conhecimento público, portanto, entrou em vigor no nosso país. A LEI DA MORDAÇA não seria mais um Ato Institucional s/nº, um diploma legal baixado e editado pelo Poder Judiciário com o respaldo do Congresso?

Autoritarismo; execução sumária das liberdades individuais; assassinato de reputações; punição de inocentes e de supostos transgressores; intimidação de setores da população; controle; manipulação; cerceamento; atentados à dignidade humana; imprensa impositiva. O que nos podem oferecer mais em nome do Estado Democrático de Direito? Só pena de morte para fechar o cardápio das arbitrariedades antes de lacrar o caixão. Democracia censurada.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 1.057 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 163 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: