>
Você está lendo...
Política

Curta e grossa – 3ª parte.

Curta e grossa – 3ª parte.

TRATAMENTO PRECOCE. O que é isso? Tratamento precoce? Primeiramente vamos buscar, em separado, o significado de cada uma dessas palavras. TRATAMENTO: No âmbito da medicina, tratamento é um conjunto de meios que se utilizam os médicos para aliviar ou curar uma doença, com a finalidade de mitigar as dores e o sofrimento dos pacientes. PRECOCE: É algo que nasce, se desenvolve ou acontece antes do tempo previsto; referente ao que surge ou ocorre com antecedência, fora do período habitual. In verbis. Juntando esses dois conceitos, podemos asseverar que não existe nada de errado, nem da parte dos médicos e, sobretudo, por parte dos pacientes que, para se livrarem logo das dores e do sofrimento, confiam nas prescrições dos médicos que os assistem. Não poderia ser diferente. Concorda sentir dor? Rezas nem sempre funcionam, ainda que com as duas palmas das mãos unidas frente ao peito e de olhos fechados. Homens de branco salvam vidas e devem ser respeitados. Os orixás ajudam.

Medicina caseira (remédios da vovó), medicina natural, medicina alternativa, medicina indígena (práticas culturais dos povos ameríndios), banhos de assento, etc, enfim, tudo isso deveria ter sido estudado precocemente pelos componentes da CPI da COVID para a formação de juízos de valores não seletivos. A propósito, se conhecessem o modus vivendi das tribos amazônicas, como eu conheci por uma década, certamente não diriam tanta besteira durante as sessões e os nossos ouvidos seriam poupados. Por um lado é até bom que os digníssimos senadores não conheçam, caso contrário, caciques e pajés seriam alvos de pedidos de indiciamento. Talvez a cura para o Coronavírus esteja dentro das nossas florestas. Um ponto para reflexão.

Esse papo está muito interessante e intrigante. E olha que eu não mencionei os farmacêuticos práticos, que aviavam receitas e formulavam remédios. Em frente à minha casa no Rio de Janeiro funcionava a farmácia do Iracindo, um desses farmacêuticos práticos. Ele me ajudou bastante no tratamento da gonorréia. O homem que nunca teve gonorréia na vida é porque nunca comeu uma puta, nunca frequentou um Puteiro de verdade, com letra maiúscula. Eu era assíduo frequentador da zona que ficava na Rua Pinto de Azevedo, no Centro do Rio, local de prostituição da região da Zona do Mangue. Iracindo produzia antibiótico e me vendia; fiz uso de Azitromicina em comprimidos e Ceftriaxona em injeção para eliminar a bactéria. Acho que também fiz uso do medicamento Kantrex 500. Comprava sem receita.

Quando a minha avó Thomázia de Jesus Ferreira descobriu que eu tinha gonorréia (não dava pra esconder) ela tratou logo de providenciar um tratamento caseiro (que virou precoce) à base de chás de plantas medicinais com propriedades antibióticas naturais (medicina natural). Vovó Thomázia usava o cardo-santo, a equinácea (Flor-de-cone, Púrpura ou Rudbéquia) e a romã. Vovó Thomázia tratou a minha gonorréia (em série) com chá de cardo-santo misturado com óleo de copaíba. Comprava tudo na feira de Cordovil. Se naquele tempo fosse instalada a CPI da GONORRÉIA, com o mesmo G7, vovó Thomázia seria criminalizada e o Iracindo sairia preso do Plenário. O senador Randolfe Rodrigues (versão 1966) recomendaria que eu não comesse putas e tocasse mais punhetas com as palmas das duas mãos e com olhos bem abertos. O senador Omar Aziz iria se oferecer para assistir como testemunha às masturbações. O analfabeto relator, senador Renan Calheiros, iria convocar as putas e corrompê-las. Moral da história: Para todo tipo de doença existe tratamento precoce; só não existe tratamento precoce para combater os ladravazes de Brasília.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 1.049 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 163 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: