>
Você está lendo...
Política

Ciro Gomes, espécie em extinção.

Ciro Gomes, espécie em extinção.

A “imprensa golpista” se faz presente na banca de jurados quando o assunto é determinar a estatística oficial de público presente nas manifestações – adota como norma subestimar as da Direita e superavaliar as da Esquerda como se os brasileiros de relativa clarividência fossem idiotas ou não soubessem tirar conclusões. Esta acuidade lhe falta como no caso do dia 7 de setembro; segundo a mídia militante foram 125.000 presentes na Avenida Paulista, quando, na verdade, esse número ultrapassou os 03 milhões de patriotas vestidos de verde e amarelo. A mentira declaradamente exposta não incomoda os meios de comunicação subjugados pela moeda podre. De idêntica forma, os movimentos de esquerda não se perturbam no instante que colocam uma pauta surrada de reivindicações sem conteúdo pragmático, e ainda exigindo eco na sua defesa. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSPSP), subserviente ao governador João Doria, por sua vez condescendente em demasia com os chineses, ratificou o total de 125 mil manifestantes pró-liberdade.

Black Blocs, anarquistas encapuzados contratados pela Esquerda, foram vistos rasgando uma grande faixa com as cores verde e amarelo, coisa jamais vista nas manifestações da Direita, que acontecem sempre pacíficas, respeitando a ordem e a paz social – comportamento omitido pela imprensa militante, que tenta dar audiência aos partidos políticos contrários ao presidente Jair Bolsonaro. Mídia que aposta suas últimas fichas em movimentos despovoados. A turma da Gleisi Hoffmann não passa de um bando reunido em torno de um só nome, o de Lula, um ex-presidiário ladrão reabilitado pelo STF, sabe-se lá a troco de que. Segundo pesquisas de intenções de voto Lula teria 327% o que lhe daria vitória no primeiro turno em 06 (seis) Eleições consecutivas pelos saldos positivos. Um dia eu achei a deputada federal Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR) uma pessoa bonitinha, não obstante, depois que ela foi escolhida presidente nacional do PT eu mudei de opinião, e hoje eu a considero “graxeira” do Lula – outros vão mais longe ao chamá-la de “rês carneada” do partido ao qual pertence.

Ciro Gomes, vice-presidente do PDT, político por quase quatro décadas (desde 1983), também foi destaque nas “manifestações vermelhas” do último sábado, dia 02 de outubro. Ciro Gomes, sonoramente vaiado durante o seu discurso na Avenida Paulista, foi agredido verbalmente e teve o seu carro atacado com pedaços de pau por desqualificados petistas e outros desafetos. “Meia dúzia de bandidos travestidos de esquerda acham-se donos da verdade. […] O povo brasileiro é maior do que o fascismo de vermelho ou de verde e amarelo” – disse. Ele defende o Impeachment de Bolsonaro, mesmo assim recebeu o que mereceu – disseram alguns. Um fato chamou a atenção: partidários radicais xingavam-se mutuamente, comparando-se aos porcos disputando o mesmo cocho, ao tempo que alguns manifestantes chegaram a se agredir romanticamente como num vale tudo. É oportuno que o Supremo Tribunal Federal (STF), sem ouvir a Procuradoria Geral da República (PGR) e sem sorteio eletrônico do ministro, abra um inquérito para apurar os mandantes das agressões e outros maus tratos a Ciro Gomes – uma espécie ameaçada de extinção, desaparecimento definitivo dessa espécie de político. A propósito, o povo quando é alvo de espancamento não merece abertura de inquérito – tese defendida por alguns iluministros.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 1.032 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 162 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: