>
Você está lendo...
Fatos em Foco

Coronavírus, fechando parêntese.

Coronavírus, fechando parêntese.

Fala-se muito em teoria da conspiração; as pessoas estão confundindo verdades e mentiras, crenças e desconfianças. Um paradoxo, na medida em que sempre haverá o lado contrário daquilo que alguém imagina ser a expressão da verdade. A carga exacerbada de informações controversas é a principal responsável pela drástica mudança de opiniões, daí a falta de entendimento – num movimento cego, os indivíduos estão entrando na berlinda e não se dão conta disso. Uma das piores coisas que pode acontecer a uma pessoa é ficar presa aos seus próprios conceitos – ela própria constrói uma prisão sem grades e engole a chave da memória.

Agora, conspirar contra quem e contra o quê? Eis a questão. Por teoria, ideias passam a ser formuladas com respaldo em achismos, em posições duvidosas, no subjetivismo – no campo teórico cada qual marca a sua posição. Na prática, tudo isso vira realidade. Razão pela qual os problemas são mais ou menos valorizados, portanto, sem o que chamamos de “norte comum” as soluções se mostram distantes do ponto que são observadas. Para grandes problemas mundiais, soluções globais. Se fosse tão simples assim tal premissa seria defendida em grande escala. Muito pelo contrário, o que vemos por aí são posições díspares, não conformes com os princípios lógicos.

No campo filosófico do raciocínio válido, as coisas parecem funcionar d’outra maneira. Imaginemos a existência de um único país, uma só população, um único governante – aliás, na visão planetária seria este um sonho de desejo. Nesse sentido, ainda assim, haveria a ocorrência de profundas diferenças, sejam de pensamentos postos como comportamentais. Administrar a pandemia do Coronavírus, onde todas as nações se sentassem numa só mesa, é ação impossível face aos diferentes interesses defendidos individualmente. Para o combate à pandemia o mundo movimentou um montante incontável de recursos financeiros. Desde o início da crise pandêmica o Brasil soube defender o seu interesse, reservando considerável parcela de dinheiro público para a corrupção sistêmica praticada por agentes de governos.

A história da humanidade tem nos ensinado muita coisa, todavia, nem todo mundo demonstra capacidade de depreender isso, de, na ponta da linha, alcançar a clareza intelectual a respeito dos acontecimentos. Síndromes metabólicas, cardiopatias, dispneias aos esforços, cânceres e outros males, tudo isso vem sendo provocado diuturnamente pela indústria alimentícia que, com seus sofisticados processos de produção, vem ganhando mercado e satisfazendo a sua ganância econômico-financeira em detrimento da saúde dos seres vivos. Enquanto isso, a ciência do Marketing, paralelamente, cria novos modelos e padrões de consumo inseridos nas mensagens subliminares.

Mas, o que tem a ver este cenário com o Coronavírus? Simplesmente uma coisa em comum: a fabricação de doenças correlacionadas. A medicina só tem mitigado as dores reais das vítimas do sistema. Talvez a maior lição que fica para as futuras gerações: Quando a ciência descobre a cura para determinada doença aparece outra de maior gravidade. Faz sentido para reforçar uma tese: Deus é considerado perfeito para quem o teme.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 982 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 160

%d blogueiros gostam disto: