>
Você está lendo...
Fatos em Foco

Coronavírus, abrindo parêntese.

Coronavírus, abrindo parêntese.

Será que a “Nova Ordem Mundial”, que se desenha pungente, começa pela matança de idosos considerados pesados fardos a serem carregados pelas nações que precisam de força jovem, de trabalho produtivo? De fato, carregar milhões de idosos nas costas gera altíssimos custos aos seus países de origem. Além de esgotada a sua capacidade de produzir bens de consumo e lucros decorrentes, esses “velhos” sobrecarregam os sistemas de saúde, e, como agravante, cada idoso é responsável por imobilizar, em média, três pessoas não idosas para os seus cuidados. Uma grande realidade que exige atenção; essas pessoas “não idosas” poderiam perfeitamente estar no pleno exercício de atividades laborais e contribuindo com o pagamento de pesados impostos para governos que mal os empregam.

Com o aumento da expectativa de vida o mundo está envelhecendo – a Europa já envelheceu faz tempo. Crescem em números galopantes as aposentadorias, pensões, auxílios e toda sorte de assistência. A mão de obra ativa não consegue gerar recursos para pagar os inativos, muito menos os governos, de modo que a conta acaba não fechando. Vamos, então, criar eficazes mecanismos para a diminuição da população idosa em todo o planeta. Um vírus aqui, outro ali, e a solução está arranjada. Morte aos velhos inúteis e inoperantes! Não farão falta alguma; a tecnologia enterrou décadas de experiências braçais e pouco criativas. Essa é uma certeza.

Criado ou não em laboratório – isso também não importa no momento –, o Coronavírus veio pra ficar, pra matar e dar lucro a poucos. O “bichinho” parece um teleguiado, ele sabe quem são os seus principais alvos, sobretudo pessoas portadoras de comorbidades, que nada mais é do que a predisposição do indivíduo (paciente) em contrair simultaneamente, em associação, duas ou mais doenças. Em outras palavras, veja que os exemplos da hipertensão e da diabetes são comorbidades relacionadas à obesidade. No silêncio e sem propaganda, muitas doenças com que convivemos há décadas têm matado um número bem maior de pessoas ao redor do mundo. Nem por isso o pânico foi criado e disseminado.

Para as epidemias, endemias, pandemias, ou coisa que o valha, antes que definitivamente fujam de controle, propagando-se nos quatro cantos do planeta, pressupõe-se a descoberta da cura pela ciência num espaço de tempo cada vez menor; até porque a humanidade não pode ser exterminada completamente e numa só oportunidade, seja por iniciativa divina ou culpa do homem. É o caso das vacinas que estão sendo testadas no combate ao Covid-19 em alguns países. Não é de todo se estranhar o fato da descoberta de antivirais, e outras formas de cura, antes mesmo da “liberação de determinadas doenças”, as quais saem livremente pela porta da frente de laboratórios. O controle populacional do planeta de forma “artificial” é ideia pensada por indivíduos acometidos de surtos psicóticos – eis que determinados governantes estão nessa classe. Contudo, a guerra químico-biológica está sendo travada silenciosamente ao longo dos últimos cinquenta anos. Aos sobreviventes do futuro só lhes resta agradecer a Deus.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 981 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 160

%d blogueiros gostam disto: