>
Você está lendo...
Fatos em Foco

COVID-19 – Sexta parte

COVID-19 – Sexta parte

“Eis que uma grande potência curvar-se-á diante de outra. O poder da economia mundial mudará de mãos; as superpotências trocarão de lado; o desequilíbrio das forças desencadeará guerras entre países, até que todas as nações nos conflitos estejam envolvidas. O que se ganhou se perderá; o que se perdeu jamais será reconquistado. As lavas que emergirão do escaldante Inferno farão a Terra vermelha, os Céus negros e as almas agonizantes”.

Augusto Avlis

O novo Coronavírus (COVID-19) tem registro: Made in China. Um país com uma gastronomia pra lá de exótica, esquisita – que agride todas as leis naturais – exibe uma imensa variedade de “pratos típicos” nas ruas e praças do país para quem se habilite a degustá-los, agora tem que explicar ao mundo como conseguiu “produzir” um vírus que se espalhou por todo o planeta, capaz de destruir sistemas inteiros, de colocar a população da Terra de joelhos e de matar com rapidez e sem piedade em razão da Síndrome Respiratória Aguda Grave. Uma coisa pode estar ligada à outra? Por enquanto uma incógnita. Talvez nunca saibamos!

Alguns exemplos dessas estranhas iguarias: espetinhos de filhotes de pato, de cobras com e sem pele, de línguas diversas, de enguias, de barriga de peixe, de lacraias, de aranhas e vários outros insetos, de estrela do mar; cogumelos com fungos e bactérias, ovos de mil anos ou ovos podres, pepino do mar, sopa de ninho de andorinhas, ratos, roedores outros, carne de cachorro – inclusive na China todo ano tem um festival onde se comem milhares de cães assados. Uma cultura particular totalmente dissonante do lado ocidental, ou racional. China, o país dos contrastes, onde hábitos e costumes se chocam com as visões de futuro. O grotesco x evolução. Seriam esses comedores de aranhas, e demais apreciadores do cardápio acima, futuras cobaias para experimentos científicos maiores? Em rigor, a preocupação com vidas humanas a mim me parece que na China não é algo que se deva buscar.

A profecia assentada no Caput desta matéria traz a lume o que disse o Secretário-Geral e Presidente da China, Xi Jinping, em 18 de outubro de 2017, no seu discurso (com duração de três horas) por ocasião do 19º Congresso do Partido Comunista:

“Até 2050 a China se tornará um líder global em termos de força nacional abrangente e influência internacional que se aproximará do centro do cenário mundial”.

A que preço? Pergunto eu. Um sonho chinês que começou a ser construído com trabalho escravo do seu povo e ainda continua com a ajuda de estrangeiros. Site UOL Notícias, matéria de 04/03/2020 17h31:

“Minoria muçulmana faz trabalho escravo na China para fornecedores de Apple, Lacoste e BMW. Um relatório divulgado esta semana pelo Instituto Australiano de Estratégia Política (ASPI na sigla em inglês) denunciou a prisão de mais de 80 mil membros da minoria muçulmana Uiguri. Segundo o documento, eles estariam sendo obrigados a trabalhar em condições de escravidão em fábricas que fornecem produtos para grandes marcas mundiais”.

A meu juízo, deve ser este o pensamento chinês: Não se constrói uma liderança global, não se conquista uma força nacional abrangente, não se atinge uma influência internacional, não haverá aproximação do centro do cenário mundial, se não for por meio de sangue, se não for por meio da intimidação, se não for através da inovação aética em ciência, se não for por causa da tecnologia de espionagem, se não for por conta da produção de bens e serviços a custos vis. O COVID-19 entraria como aliado da China nessas conquistas? Qual a visão do mundo sobre isso?

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 971 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 155

%d blogueiros gostam disto: