>
Você está lendo...
Fatos em Foco

Covid-19 – Terceira parte

Covid-19 – Terceira parte

“Homens de maus instintos, possuídos de espíritos malignos, provocarão guerras por toda parte. O fogo da pólvora será substituído por organismos acelulares, vírus biológicos. Fluídos venenosos carcomerão as vísceras humanas – homem a homem, um a um, cairá formando amontoados de carne sem vida. Uma ameaça sem rosto. A manifestação da Besta está presente entre os humanos. Não há como fugir; todo caminho levará à morte, cuja sombra cobrirá toda a Terra. Surgirão novas pragas, ainda mais letais!”.

Augusto Avlis

As previsões são sombrias. Atônitos, contabilizamos baixas humanas, que só fazem aumentar as estatísticas. No mundo, hoje, são 43.000 mortos. A falta de norte dificulta a previsibilidade, de modo que a confiabilidade que se deseja na prestação das informações deixa de existir. No mar das incertezas navegamos à luz de vela. O pior disso tudo é que as rotas que as poucas estrelas nos mostram não levam a porto algum. Os comandantes não se entendem; de modo que o problema tende a se agravar no curto prazo.

A “transmissão comunitária” do Covid-19 é vista com grande preocupação. Aqui no Brasil, pessoas estão sendo infectadas aleatoriamente sem que, a priori, tivessem mantido contato com indivíduos “positivos” para o vírus. Nesta segunda-feira, 30/03/2020, na cidade de Vila Velha, Espírito Santo, foram detectados 03 (três) casos. Esses infectados afirmaram que não viajaram para o exterior (áreas de risco) e não souberam dizer se mantiveram contato com suposto indivíduo positivo. Na verdade, ninguém sabe donde veio a contaminação, inclusive os profissionais da Saúde. Como gostaríamos de saber, também, quais foram os reais motivos pelos quais algumas pessoas se jogaram da Terceira Ponte (que une os municípios de Vitória e Vila Velha) nesse 1º trimestre do ano! Quantos mortos? Suicídios que ficaram sem resposta, atos não divulgados pela mídia, tampouco pela crônica policial.

Medidas para se evitar a proliferação do vírus foram tomadas na contramão do bom senso e da razoabilidade. Prefeituras municipais reduziram as frotas de ônibus entendendo que evitariam aglomerações de pessoas nos terminais e nos pontos, sobretudo em razão da obediência ao isolamento social. Só que os técnicos em Sistema Viário não levaram em consideração duas coisas: primeira coisa, em grandes centros urbanos, as pessoas que trabalham em “atividades essenciais” são em grande número; segunda coisa, que com a diminuição do número de veículos circulando nas ruas provocaria filas indianas intermináveis e superlotação dos poucos ônibus em atividade, inclusive com pessoas se acotovelando em pé. O mesmo tem acontecido com linhas de trens e metrôs. Essa é uma prova da incapacidade das autoridades em lidar com situações que fogem da rotina. Estupidez atrás de estupidez. A propósito, a comprovada falta de discernimento vem de cima pra baixo.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 968 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 155

%d blogueiros gostam disto: