>
Você está lendo...
Política

Portas e janelas abertas

Portas e janelas abertas

“Jäsenen blogi opiniaosemfronteiras” – um amigo finlandês me perguntou isso durante nossa tradicional caminhada no calçadão da praia de Coqueiral de Itaparica, aqui em Vila Velha, Espírito Santo. Traduzindo ao pé da letra: “E sobre o Blog opiniaosemfronteiras.com.br?”. Com a ajuda de uma tradutora (sua esposa) eu consegui dar o meu recado, conforme resumo no segundo parágrafo.

Vai muito bem, obrigado. Os meus leitores têm mantido a fidelidade. Após 222 dias que fiquei “ausente”, digamos, fora do ar, dei uma repassada nas 16 categorias que compõem o Blog e nas 823 matérias disponíveis para a navegação das pessoas (pesquisa e leitura) até esta quarta-feira de Cinzas, 14/02/2018. Abaixo (no rodapé) de cada uma das matérias lê-se o seguinte destaque: Navegue no Blog opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 823 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura. Verifiquei que algumas “portas e janelas” estavam abertas, quer dizer, na linguagem jornalística, a expressão “portas e janelas abertas” significa que certos textos necessitam de complementação para a sua melhor compreensão, para a formação de adequado juízo de valor por parte dos leitores – mera presunção. Exemplo: tema tal, primeira parte, portanto, falta a segunda parte, a terceira ou quarta, e assim por diante. O leitor sabe quando falta algo na notícia ou no comentário, sobretudo quando estão ausentes pequenos e/ou certos detalhes. A outra face da moeda mostra que há profissionais da imprensa que “omitem” determinadas informações por pressão dos veículos para os quais trabalham – não é o meu caso.

O meu amigo finlandês ficou intrigado pelo fato de o noticiário político brasileiro estar sempre com “portas e janelas abertas” e não há nada que consiga fechá-las – a cada hora surge um fato novo com seus inesperados desdobramentos. Quando falamos ou escrevemos sobre política não há como fechar o assunto. Na verdade, políticos figurões como Lula têm deixado as portas e janelas dos noticiários totalmente escancaradas.

O meu amigo finlandês foi elegante quando não se referiu à corrupção sistêmica, endêmica e perpetuada Made in Brazil. Taí o motivo de tanta “abertura”. Para complicar perguntei-lhe: Eu quero saber se existe gente capaz de me responder quantas vezes o nome “Lula” foi proferido (falado e também escrito) desde o dia 10 de fevereiro de 1980, data da fundação do PT, Partido dos Trabalhadores? Esta não é uma simples questão de “fale mal, mas fale de mim”, diria Lula, muito pelo contrário, o importante é estar na mídia diária, parcial e incompleta.

A meu sentir, o nome “Lula” certamente foi proferido (falado e também escrito) mais vezes do que o nome de “Jesus Cristo” no mesmo período – desconsideradas as 28 vezes sempre que o nome do filho de Deus é cantado pelo Roberto Carlos na música (incluído o título dela), de autoria do compositor Ademir Fogaça. “Jesus Cristo! Jesus Cristo! Jesus Cristo eu estou aqui”. Francamente, antes eu não estivesse aqui presenciando tanta aberração, tanta coisa bizarra na política brasileira. A Beija Flor de Nilópolis foi a escola de samba campeã do Carnaval 2018 do Rio de Janeiro. Isso é o que verdadeiramente importa. Assunto encerrado sem portas e janelas.

Num bom finlandês, quando perguntei ao meu amigo – que carrega a mesma nacionalidade – se ele conhece o filósofo grego “Cuteu” e o filósofo alemão “Vastifudel”, tratou logo de me convidar para comer peroá frito e beber cerveja num dos quiosques da praia; disse, ainda, que pagaria a conta. Bom, muito bom. Peroá é um típico peixe do litoral do Espírito Santo que corre risco de extinção. O molusco Lula ainda não.

A propósito, o nome do meu amigo é Johan Ludvig, seus pais colocaram este nome nele em homenagem ao poeta finlandês Johan Ludvig Runeberg (nascido em Jakobstad 5 de fevereiro de 1804 – morto aos 73 anos em Porvoo, 6 de maio de 1877), tido como o poeta nacional da Finlândia. Segundo literatos, os textos de Johan Ludvig Runeberg combinavam elementos de poesia da antiguidade, do romantismo e do realismo.

Tá explicado. Na cabeça do meu amigo Johan Ludvig Lula pode achar que ainda está vivendo a poesia do PT dos anos 80, que ainda pode empregar o romantismo nos seus discursos políticos dirigidos aos seus asseclas companheiros e que o viúvo Lula insiste em não encarar a realidade perante a Justiça, preferindo abstrações ou fantasias conforme orientação religiosa dos seus advogados de defesa.

O amigo Johan Ludvig me pediu para cantar, na íntegra, a música “Jesus Cristo”. Pelo amor de Deus, essa não dá! Sugeri a ele que pedisse à senadora petista Gleisi Hoffmann – também presidente do Partido dos Trabalhadores, cargo que ocupou com a saída de Rui Falcão no ano passado, que, a essa altura do campeonato deve estar em algum paraíso fiscal tratando da “redistribuição” dos bilhões de Reais acumulados pelo PT com a prática da corrupção política nos últimos 14 anos. A propósito, José Dirceu (solto) deve estar ajudando nessa tarefa. Fato é que as ações de Rui Falcão e José Dirceu combinam com a “poesia petista da antiguidade” (quando era recitada a tomada do poder da República), combinam com o “romantismo” (estimulado pelo roubo de dinheiro público) e combinam com o “realismo” (da mentira como bandeira de defesa).

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 824 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 157 outros seguidores

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: