>
Você está lendo...
Política

4º Bilhete a Lula

4º Bilhete a Lula

Assunto: Cão fiel.

 

Lula, o seu indomesticável “cão fiel”, o terrorista José Dirceu, ao qual indivíduo foi atribuída a paternidade do Mensalão do PT, disse em carta manuscrita de 14 páginas, dias antes de ter a sua prisão revogada pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF): “As delações na Lava-Jato são forçadas, ilegais, fruto das prisões preventivas. […] É delação ou prisão perpétua. Feitas de encomenda e de comum acordo são como os chamados ‘Cachorros da Ditadura’. […] Não tinha e não tenho que delatar”. Foi mais ou menos isso que o indomesticável “cão fiel” de Lula escreveu. Não se preocupe José Dirceu, outros “Cachorros da Democracia” delatarão por você, estando ou não no mesmo canil.

Lula, o “Zé” nunca perdoou que os guerrilheiros, terroristas de esquerda compatriotas, uma vez presos, uma vez torturados, aceitassem mudar de lado, de posição ideológica, para se livrarem da dor física. Lula (permita-me chamá-lo de adestrador de cães infiéis), eu acho que o Zé Dirceu perdoou o José Genoino, porque esse seu correligionário não precisou ser torturado pelos militares para “entregar de bandeja” os “cumpanheiros” – Genoino foi logo abrindo a boca antes de receber o primeiro choque elétrico nos testículos; talvez a passagem de uma corrente elétrica através do seu corpo o fizesse contar mais coisas. Este método de convencimento está fazendo falta hoje. Pelo que me consta, José Dirceu nunca chamou o seu xará, José Genoino, de “Cachorro da Ditadura”.

Lula, cuidado com o “cão fiel” chamado José Dirceu, ele pode morder a sua mão direita e com isso arrancar outro dedo mindinho. De “Nine” você seria alcunhado de “Eight”. Além do pacto feito com o Diabo, Dirceu é mais fiel à sua própria ideologia, àquilo que de fato acredita, por isso, não abrirá a boca nem sob tortura – morre, mas não confessa; perde parte da carne, mas nega os crimes cometidos, enfática e veementemente. Os anos de prisão acumulados nas diversas condenações não “amolecem” o seu espírito combativo – na Lava-Jato até agora já somam 32 anos e 01 mês de reclusão, e vem mais por aí.

“Na sentença da minha recente condenação — processo Apolo-Petrobras, na qual me sentenciou, por corrupção e lavagem, a onze anos e três meses de reclusão —, Moro afirma ‘permanece preso’. Estou preso há vinte meses, embora condenado em Primeira Instância. Logo, com direito a responder em liberdade, até pela decisão do STF de trânsito em julgado em Segunda Instância para execução da pena. […] Moro não cita, mas ele renova minha prisão de 27/07/15, executada em 03/08/15, quando da minha condenação em 19/05/16, pelas mesmas razões e motivos, no processo Engevix-Petrobras, em que me condenou a vinte anos e dez meses. Diz que a referida prisão cautelar é instrumental para aquela ação penal!” – José Dirceu, em sua carta.

A Operação Lava-Jato deu origem a processos multifacetados, com suas próprias nuances. A imprensa cometeu um erro de cálculo quando afirmou que as delações dos ex-executivos da Odebrecht seriam as “Delações do fim do mundo”. Até agora essa teoria não foi confirmada, porém, estão abrindo as portas do Inferno para alguns dos apontados nas denúncias. Suponho que as delações premiadas – em fase adiantada de negociações com o Ministério Público Federal (MPF) – do ex-ministro Antônio Palocci e do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque terão mais poder destrutivo para o Partido dos Trabalhadores e, sobretudo, para você, Lula, enterrando em caixão de peroba as suas aspirações de volta ao poder em 2018. Os marqueteiros João Santana e Mônica Moura já cuidaram do destino de Dilma Rousseff.

Lula, você lamentará esta triste realidade atrás das grades (está demorando), salvo se fugir para algum país vizinho. Provavelmente pedirá ajuda ao seu amigo José Mujica, ex-presidente do Uruguai, aquele que comentou que Lula o confessara que “teve a necessidade de conviver com coisas imorais para governar o Brasil”. Não só conviver como autorizá-las, não só conviver como idealizá-las, não só conviver como transferir a responsabilidade para os outros. O corpo Brasil está padecendo de doença gravíssima, um câncer intestinal que espalhou metástases por todo o aparelho digestivo. A Operação Lava-Jato é um remédio amargo dado ao paciente em doses certas, nas horas certas. O desafio é desobstruir as vias pelas quais passarão os excrementos políticos, para que alguns órgãos passem a funcionar direito.

Lula, seu desgraçado, eu vou parar momentaneamente de lhe enviar bilhetes, porque muita coisa está acontecendo ao mesmo tempo no Brasil, desviando os holofotes de cima de você e de outros corruptos de relativa importância. Para sua sorte, no palco estão novos atores que merecem destaque: o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e os donos da JBS. Nunca, na história política do Brasil, se viu tanto descalabro; nunca, na história republicana, se viu tanto roubo de dinheiro público como resultado de conluios entre homens públicos e empresários. No começo deste mês de maio, o seu “Cão fiel”, José Dirceu, como bom petista, como exemplar seguidor da cartilha de esquerda, fez duríssimas críticas ao Ministério Público Federal (MPF), à Polícia Federal (PF) e, em especial, ao juiz Sérgio Moro, defendendo uma “virada à esquerda do PT”. Virada à esquerda pra onde? Na verdade, Lula, você escancarou este ciclo vicioso, e todos, invariavelmente todos os políticos e seus partidos, o seguiram nessa missão. É a lógica do poder.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 796 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 145 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: