>
Você está lendo...
Cidades

Preto Velho

Preto Velho

Meu amigo de pouca fé, o Arioswaldo, cansado de trocar pneu toda vez que saía com seu Ford 54, resolveu consultar um Preto Velho (divindade purificada de antigo escravo africano). “Pai Joaquim, eu acho que estou com mau olhado, porque sempre que saio de casa com o meu carro furo um pneu. Outro dia mesmo, a mandinga foi tão forte que acabei furando três pneus de uma só vez!” – disse Arioswaldo à entidade, ao “Ser espiritual”, que em ritos afro-brasileiros é cultuado pelos necessitados que têm um pouco de fé e conhecem a saudação. “Lá na Angola, bate tambor, bate tambor, lá na Angola, bate tambor… Bate tambor, Pai Joaquim”.

A consulta foi rápida. “Olha aqui, meu filho, nesse caso o Preto Velho não pode fazer nada, a não ser pedir a você que compre quatro pneus novos e coloque urgentemente no seu carro, e também não se esqueça do estepe e de dar uma gorjeta ao borracheiro” – respondeu Pai Joaquim depois de dar uma baforada no seu cachimbo. “Lá na Angola, bate tambor, bate tambor, lá na Angola, bate tambor… Bate tambor, Pai Joaquim”.

Lembrei-me dessa estória depois que li a manchete “DETRAN quer liberar sinal amarelo às 21h para evitar roubo e sequestro” (Jornal A GAZETA, 31/03/2005). É mais fácil e cômodo liberar sinais de trânsito, a partir das 21 horas nos mais perigosos cruzamentos da Grande Vitória, do que acabar com os assaltos, roubos e sequestros. A “santa” medida, batizada de “Plano Piscante”, não evitará a ação das quadrilhas especializadas em sequestros relâmpagos, roubos de veículos e outros crimes, porque estes acontecem à luz do dia, sob a miopia das nossas autoridades, independente de local, circunstância e modus operandi.

Nenhum sacerdote de macumba ou de candomblé saberá resolver os problemas causados pela violência no nosso Estado, e no Brasil, ainda que receba e transmita instruções das divindades, porque, além da costumeira falácia e da falta de vontade política dos responsáveis pela segurança pública, é impossível identificar todos os “Arioswaldos” que nela atuam.

Nota de rodapé: Depois do tradicional vôlei de praia que sempre jogo aos domingos na praia de Itapoã, aqui em Vila Velha, ES, por tradição, nós fomos beber chope Brahma no primeiro quiosque. Entre um papo e outro, entre uma sacanagem e outra sacanagem, um amigo relata tristemente: “Ontem à tarde, sob a luz do sol, parado num sinal vermelho na Praia do Canto, em Vitória, eu fui assaltado por dois caras armados que estavam numa moto. Os bandidos levaram meu celular, meu notebook, minha carteira, enfim. Só não levaram o meu carro e não me mataram por milagre de Deus!”.

O drama deste meu amigo é vivido diariamente, por anos a fio, pelas pessoas que transitam na Grande Vitória, Região Metropolitana. Pois é, ainda tem gente no governo que quer reeditar o “Plano Piscante” com versão diurna (já não basta a obrigatoriedade dos faróis acesos) e multar aqueles motoristas que pararem nos sinais piscantes. Essas “mentes brilhantes”, chefes de terreiros, se não conseguirem diminuir o índice de roubos, assaltos e sequestros relâmpagos, pelo menos aumentarão o número de acidentes de trânsito com vítimas fatais. Leia o texto popular acima, de título “Preto Velho”, escrito por mim numa sexta-feira, 01 de abril de 2005. A imbecilidade é atemporal. 

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 740 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 155 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: