>
Você está lendo...
Política

Deformação Política

1O quê você espera de uma Reforma Política feita exclusivamente por políticos? Como falar em Reforma Política se os políticos são aéticos por natureza constituída? Não dá para acreditar que mudanças significativas acontecerão no sistema político-eleitoral do país. Criar regras para dificultar acessos a cargos públicos é missão impossível, dificilmente os parlamentares arriscar-se-ão a aprová-las, até porque a perpetuação no poder sempre foi desejo expresso da maioria deles. Que se apresente o político que queira dar um tiro no próprio pé. Porcos, simplesmente porcos.

Na lista com 50 suspeitos encaminhada ao Supremo Tribunal Federal pelo Procurador-geral da República do Brasil, Rodrigo Janot Monteiro de Barros, estão 13 senadores e 22 deputados federais que estão sendo investigados sob “prerrogativa de foro” pelo “suposto” envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras descoberto pela Operação Lava-Jato. Esses políticos deveriam ser afastados imediatamente das funções que ocupam no Congresso, deveriam ser considerados impedidos de votar projetos, enfim, “deveriam”. Ainda que julgados inocentes até prova em contrário, os indícios em fraudes são substanciais, o que, teoricamente, seriam o bastante para invalidar os seus atos, no mínimo pela falta de decoro parlamentar. Essa é a nossa política, esses são os nossos políticos. Nada muda, só tende a piorar. Por que os políticos mudarão as Leis para prejudicá-los?

Bater na mesma tecla obriga a pessoa a ouvir somente uma nota musical, de modo que não entenderá a música que será tocada. A Reforma Política, do jeito que querem os maestros, não passa de engodo. A classe política precisa de muito mais para resgatar a sua credibilidade, em processo de putrefação desde o pós-ditadura. Moral não é produto de reposição e tampouco ética pública dá certificação de qualidade, ambas são comprovadas pelas ações no exercício da vida política. Como confiar a Coisa Pública (Res Publica) nas mãos dos políticos que encarnam a desonestidade como “Dever de ofício”? Então, eles não passam de representantes extorsionários que entendem que o dinheiro público não tem dono; as finanças do Estado também são objeto de desejo manifesto. A corrupção carimba as práticas delituosas por conceito. A corrupção política, ativa ou passiva, tem sangrado os cofres públicos de maneira avassaladora; funcionários do governo, em grande número e em todas as esferas de representação, fazem uso das suas competências para favorecer fins privados ilegítimos.

Como reforço de tese, a casa Brasil está tão destruída que não cabem reformas estruturais, a demolição radical se faz indispensável agora, sem perda de tempo. Terreno limpo, o povo, dono legítimo do imóvel, contratará novos arquitetos para desenhar nova planta. Também não sei se isso seria possível. Enquanto os analfabetos e os jovens menores de idade a partir de 16 anos tiverem o direito de votar garantido pela Constituição Federal, a saída para os nossos problemas políticos fica impossível – pela falta de ‘pensamento crítico organizado’ os votos dos analfabetos e dos adolescentes são por si ilegítimos. Não dá para mudar o povo, por isso, somos obrigados a conviver com bandos de criminosos engravatados. Até quando? O Brasil está passando por uma crise de identidade jamais vista. O problema não é a política em si, o problema está nos políticos, que legislam em causa própria em detrimento dos interesses do povo e da nação brasileira. A verdadeira transformação vem das urnas, mas, a má qualidade do voto impede a mudança tão esperada.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 662 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

2 comentários sobre “Deformação Política

  1. Se pudesse fazer com o Brasil o mesmo q fazem paises como a noruega, suissa ou mesmo a Suécia. Estariamos tendo uma vida de nababo. Mas infelizmente querer que um povo analfabeto exigia de seus governantes Transparência é pedir demais. A porcilga é melhor do que conviver com essas ratazanas de porão.

    Publicado por nair | 02/06/2015, 23:46

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 158 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: