>
Você está lendo...
Fatos em Foco

Dia Internacional da Mulher

1Domingo, 08 de março de 2015, Dia Internacional da Mulher. Acordei da mesma maneira como acordo nos outros dias em que não se comemora nada, porra nenhuma. Abri os olhos, vi como estava o meu nível de tesão por conta da vontade de mijar, desisti de tentar uma trepadinha rápida, levantei da cama, mijei, escovei todos os dentes debaixo do chuveiro, corri para passar o café porque a água já estava fervendo. Depois disso fui ao jornaleiro fofocar sobre as notícias de primeira página, enquanto a balconista da padaria acenava avisando que tinha saído pão quente de nacionalidade francesa, pelo menos no nome. De volta pra casa me deu uma dor de corno danada porque achava que deveria fazer algo de diferente naquele dia comemorativo, aliás, tratava-se da minha mulher – até hoje eu não sei o que é ser corno, mas faço uma ideia, ninguém confirmou a existência dos chifres na minha cabeça (guampas no Rio Grande do Sul).

A dor de corno me fez mudar a rotina neste domingo, 08 de março de 2015. Resolvi preparar uma mesa especial de café da manhã, coloquei flores que colhi nos jardins do condomínio, fiz ovos mexidos, peguei o meu queijo que estava escondido, presunto sem capa de gordura, manteiga de marca Aviação, copa Sadia, biscoitos amanteigados, entre outras iguarias. Dado o segundo beijo na patroa, mandei-a à praia com as amigas e liberei o cartão de crédito com pouca disponibilidade de crédito. Assumi o compromisso de espanar a cama, trocar os lençóis, arrumar a casa, lavar a roupa suja e aquelas julgadas, lavar a louça acumulada na pia, dar banho no cachorro e levá-lo para defecar na grama, fazer o almoço requintado (prato de bacalhau) regado a vinho português, lavar a louça do almoço, recolher do varal a roupa seca, passá-la, arrumá-la no armário e nas gavetas, preparar o lanche da tarde, lavar a louça do lanche da tarde, providenciar o jantar sem as sobras do almoço, lavar a louça do jantar, colocar músicas preferidas no som ambiente, jogar conversa fora, adiantar os afazeres do dia seguinte.

Enfim, hora de deitar. Minha mulher, comemorada neste domingo, curtiu todas, e, totalmente descansada, com as energias renovadas, sob o efeito do que tinha bebido, propôs um “sexo gostoso”. Fiz-me de rogado, neguei o “amor implorado”, virei pro lado e me senti vingado pelo fato dela ter feito a mesma coisa comigo em 350 dias do ano anterior – “Amor, estou cansada, com muita dor de cabeça, esgotada, minhas pernas não aguentam, minha coluna dói muito, deixa isso (sexo) pra outro dia”. Sei que um grande perigo ronda a minha vida depois dessa minha negativa de fazer sexo gostoso, nem ruim. Quando o homem quer se vingar da mulher ele vai pro bar encher a cara com os amigos, quando a mulher quer se vingar do marido ela simplesmente dá pra outro. É, meus amigos, candidato a corno é foda! Cornos e cornas estão se sentindo todos os brasileiros e brasileiras depois do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, a “Boneca inflável” da vez, neste fatídico domingo, 08 de março de 2015, em rede nacional de TV e Radio. Dilma Rousseff conseguiu acabar com o Dia Internacional da Mulher, transformando-o em “Dia das Revoltadas” – o que era pra ter sido festa das mulheres virou panelaço, buzinaço e xingamentos espontâneos.

Nota de rodapé: Cuidado homens, a presidente da Copa & Cozinha, Dilma Rousseff, sancionou ontem, segunda-feira, 09 de março de 2015, Lei que classifica “feminicídio” como crime hediondo. Isto quer dizer o seguinte, os assassinatos de mulheres motivados por razões de gênero, menosprezo ou discriminação agora são considerados crimes hediondos, crimes esses tipificados na Lei do Feminicídio (8.305/2014) que agrava as penas. Só para lembrar, chifres não são motivos suficientes para se matar uma mulher. Outra coisa, os gays assumidos estão reivindicando os mesmos direitos e querem ser enquadrados na dita cuja Lei. Foi por isso que eu deixei para publicar este meu artigo no dia de hoje. A propósito, matar boneca inflável não dá cadeia.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 635 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

2 comentários sobre “Dia Internacional da Mulher

  1. Dá-menos apurinhação, menos trabalho e nunca tá cansada.

    Publicado por nair | 11/03/2015, 00:24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 157 outros seguidores

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: