>
Você está lendo...
Política

Sequestro da decência – 3ª parte

1Não só parece uma corrida de touros na pradaria, como também o grande alvoroço causado pelos desdobramentos do Petrolão lembra um prostíbulo de alta classe sendo invadido por peões, colocando em risco o ponto de encontro das putas e diminuindo o seu faturamento. Para o nosso torpor, todo dia aparece um fato novo envolvendo novos artífices da corrupção na Petrobras – e a cada instante a grave crise da estatal cai no colo do Palácio do Planalto, que não sabe o quê fazer com ela, ou, simplesmente não quer pelo fato de estar envolvido. O cerco da Operação Lava-Jato está se fechando e o pavor dos nomes de Lula e Dilma Rousseff serem citados tem feito o galo cantar no quintal da Pátria. Não é possível que a conexão dos dois com os crimes de corrupção investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal ainda não foi feita. O Brasil quer saber quando a verdade total será revelada. Todos, eu disse todos, os esquemas espúrios aconteceram nas suas barbas e não sabiam de nada, não viram nada, nunca foram participados de nada. Na encruzilhada do crime despachos foram feitos para livrar os presidentes da República, os petistas Lula e Dilma Rousseff. Lula escapou do processo de impeachment por época do Mensalão pela “conivência velada” da Justiça. Será que Dilma Rousseff conseguirá não se sujar com o lamaçal de corrupção que tomou conta da Petrobras? Será que mais uma vez não haverá imputação do crime de responsabilidade como mínimo de pena aplicável aos mandatários do nosso país?

A partir de hoje, terça-feira, 03 de fevereiro de 2015, Graça Foster não é mais presidente da Petrobras. Esta notícia veio coincidir com o depoimento da ex-gerente executiva da Diretoria de Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca. Ela é uma das testemunhas de acusação da 7ª fase da Operação Lava-Jato e deverá ser ouvida ainda hoje pelo juiz Sérgio Moro na Justiça Federal do Paraná. O depoimento de Venina Velosa da Fonseca é muito aguardado porque pode comprometer definitivamente Graça Foster no esquema de corrupção na estatal. Segundo Venina, em revelações anteriores, afirmou que fez vários alertas à diretoria da Petrobras sobre irregularidades nos contratos firmados com as empreiteiras, inclusive à própria Graça Foster, em pessoa e por e-mails – Venina disse, ainda, que fora ameaçada de morte pelo menos por duas vezes. A presidente Dilma Rousseff se antecipou ao depoimento de Venina Velosa da Fonseca colocando no “olho da rua” a sua amiga íntima Graça Foster antes que provas contundentes a comprometessem. Dilma dirá aos incautos “Eu tomei a decisão antes”. Mas, deixou um importante espaço aberto para que a depoente Venina Velosa da Fonseca fique mais à vontade e “não pressionada” pelas, digamos, circunstâncias. A situação de Graça Foster era insustentável na presidência da Petrobras e acredito que fora dela também será. Vamos ver se agora ela abrirá a boca perante a Justiça sobre o esquema de propinas; pelo menos alguma desculpa dará na entrevista coletiva na sede da estatal no Rio de Janeiro. Dilma Rousseff segurou Graça Foster no cargo até o último momento, certa de que a ex-presidente da Petrobras seria o seu “escudo de defesa” para que as denúncias de corrupção não alcançassem o executivo federal. Graça Foster divulgou que a Petrobras deveria “baixar” seus ativos em R$ 88 bilhões em razão da corrupção e da falta de planejamento, agora falta dizer quem são os responsáveis por tamanha roubalheira, que fez a estatal perder 75% do seu valor de mercado. Não podemos pagar mais esta conta.

Nota de rodapé: A presidente da Petrobras Graça Foster está oficialmente demitida. Dilma Rousseff aguarda o nome do sucessor de Graça Foster para dar a notícia ao povo brasileiro, lógico, contra a sua vontade. Até agora ninguém se aventurou a assumir a bronca. A ainda não demitida presidente Dilma deveria refletir sobre o seu pedido de renúncia antes que o pior aconteça.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 613 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

2 comentários sobre “Sequestro da decência – 3ª parte

  1. Ainda tem muita merda no ventilador, espero que peguem os donos da merda, o pior é aguentar o mau cheiro. A casa cai e ninguém é responsável pelos danos causados. A estrutura tá toda comprometida.

    Publicado por nair | 07/02/2015, 19:24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 157 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: