>
Você está lendo...
Política

Miserável, uma classe que cresce!

12Do jeito que vai a política econômica do governo federal estaremos próximos dessa realidade e, o que é pior, dificilmente terá volta. Ultimamente, o profissional Economista está sendo tão requisitado para opinar sobre ‘Economia’ que alguns até vêm merecendo a criação de um novo conceito para definir o seu cargo e o perfil de atividades, devido à incongruência das palavras. A rigor, esse é o meu conceito de Economista: É um ser esquivo, dotado de relativa vidência transcendental, não ortodoxo, que encontra, nas derivadas, explicações e soluções para cenários inexistentes, utilizando-se de uma linguagem lôbrega, indecifrável e inservível, quando quer expô-las no limiar do seu livre-arbítrio”. É isso. O povo, ainda não miserável, tem feito uma força danada pra entender o porquê de tanto alarde para se analisar crescimentos decimais nos índices da economia brasileira (agora desaceleração), que mais parecem masturbações de meninos imberbes, ou seja, provocam ejaculações em gotas intercaladas. Não precisa ser nenhum expert em estatística pra saber que na comparação de grandezas numéricas, quando se tem base podre, o resultado não sai diferente. Enquanto o garnisé canta de galo velho no meio do galinheiro Brasil, a carga tributária continua infame e tende a crescer. Faz pouco tempo, Brasília tentou federalizar o ICMS para “administrar” a guerra fiscal e, lógico, tirar proveito da medida. Hoje, as dívidas sociais crescem, e pra tornar o horizonte mais vermelho ainda, os futuros ministro da Fazenda e o presidente do Banco Central descerão ao Inferno brasileiro sem soluções para esfriar a temperatura do mercado. De longe, os dois serão considerados intangíveis. Faz-me rir com uma piada melhor. Dilma Rousseff, no seu segundo governo de mentirinha, passará o tempo todo derrubando ximango com escopeta e ao rugido do leão pegará o estilingue para matá-lo. E aí, vem o médico do HCB, Hospital Central de Brasília, passar um novo boletim médico: “A paciente Economia, mesmo em estado mórbido, conseguiu abrir o olho esquerdo”. Acho que Fernando Henrique Cardoso não tem tanta razão assim quando diz que o governo federal é incompetente nessa matéria, como nas outras também – a meu sentir, incompetentes são aqueles que não estudaram economia, ou melhor, medicina.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 594 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 157 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: