>
Você está lendo...
Política

Doutor, dói aqui!

1Paralisações de médicos por todo o Brasil, em doses homeopáticas, têm causado sofrimento e dores generalizadas em milhares de pacientes, que não são os culpados pela proposta do governo com o objetivo de importar médicos. Consultas são adiadas por tempo indeterminado, congestionando lá na frente os postos de saúde. Com as limitações dos atendimentos impostas pelos próprios médicos rebelados, casos graves tronam-se cada vez mais graves como os relatados abaixo.

“Tenho sérios problemas de ereção e minha mulher já me ameaçou com separação. O meu médico não me atende, o pau não sobe, e agora, o que é que eu faço, dou a bunda pro médico?”.

José Bonifácio de Farias – morador de Manaus, Amazonas.

“Meu problema é de ejaculação precoce, mal encosto a cabeça do cacete nos lábios vaginais da minha companheira e pronto, o ‘manezinho’ já começa a cuspir fora do buraco e aí não dá mais, por isso tenho que cair de língua”.

João de Deus – morador da favela da Maré, Rio de Janeiro.

“Minha hemorróida já detonou toda a região anal, cago e não consigo me limpar direito, o cu arde o dia inteiro, fico mais de pé do que sentado, é um verdadeiro inferno”.

Epaminondas Vespúcio Loiola – morador de São Paulo, capital.

“Seja do ponto de vista de médicos trabalhando ou de cursos de medicina, faltam médicos no Brasil”.

Aloizio Mercadante Oliva – Ministro da Educação defendendo a importação de médicos.

Esse ministro, assim como os outros do governo Dilma, sofre de flatulência crônica. É muito provável que produzam em média 05 litros de gases todos os dias, capacidade acima do que o corpo humano pode suportar.  Os ministros, sobretudo os do PT, devem liberar os gases até 20 vezes no período de 24 horas. A flatulência crônica é decorrente da quantidade excessiva de ar no interior do intestino grosso que sai pelo ânus através de românticos peidos de diversos sons. Os gases são tão comuns nos ministros que não causam desconfortos, como dores abdominais, inchaços ou cólicas, porque eles fazem cagadas, também crônicas, de hora em hora. Os gases expelidos pelos seus ânus (político tem mais de um) têm um odor insuportável – somente a “presidanta” Dilma Rousseff consegue aspirá-los porque possui um tracto digestivo comparado ao das hienas. Não há médico no mundo que consiga curar a flatulência crônica dos políticos – nem os médicos “importados”.

O bom político peida e promete que vai cagar.

Esses sons foram gravados numa reunião ministerial no Palácio do Planalto em Brasília. Clique e ouça.

Augusto Avlis

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 154 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: