>
Você está lendo...
Política

Ouro Negro – 1ª parte

tituloMaria G Foster

O petróleo é nosso, e os problemas pelos quais passa a Petrobras também! Os indicadores econômicos da companhia mostram um cenário nada animador. Maria das Graças Silva Foster, presidente da Petróleo Brasileiro S.A., desde que assumiu o comando da estatal em 13 de fevereiro de 2012, em substituição ao ex-presidente José Sergio Gabrielli de Azevedo, vem apontando nessa direção, sem arremedos e dentro da sinceridade que lhe é peculiar. Foster disse que a Petrobras terá primeiro semestre de 2013 mais difícil do que o mesmo período de 2012. Como Executiva de carreira da Petrobras (engenheira química, foi Diretora de Gás e Energia) terá pela frente enormes desafios, como exemplos, recuperar a credibilidade dos acionistas, melhorar desempenhos e resultados financeiros – metas difíceis em decorrência do envolvimento político na sua gestão, bem como da instabilidade da economia brasileira.

A entrevista coletiva, amplamente divulgada pela imprensa, aconteceu na terça-feira, dia 05/02/2013, na qual Foster apresentou o balanço da Petrobras relativo ao exercício de 2012, em que a empresa fechou com um lucro líquido da ordem de R$ 21,1 bilhões, registrando o pior resultado dos últimos oito anos, com índice negativo de 36% sobre 2011. Previsões um tanto quanto pessimistas para o futuro ajudaram a contornar as nuvens cinzentas que pairam sobre o setor petrolífero.

“Não utilizo a palavra pior, mas será um ano duro e certamente mais difícil do que foi ao longo de 2012. O primeiro semestre será certamente um período mais duro, até porque, necessariamente, teremos que fazer paradas programadas (de plataformas), para a realização de trabalhos de manutenção. […] Se pudesse, dividiria 2013 em dois anos. No primeiro, de janeiro a junho, nós enfrentaremos muitas dificuldades. Já no segundo ano, de julho e dezembro, eu diria que seria o ano da partida para a nossa recuperação. […] A produção em 2013 deverá crescer 2%, para mais ou para menos, em relação à produção de 2012, que alcançou 1,98 milhões de barris de petróleo por dia, um pouco abaixo da meta prevista, de 2,02 milhões de barris diários, com variação de 2%, para cima ou para baixo. […] É a partir dessas plataformas que se dará a virada para nós, daí eu preferir separar o ano em dois semestres distintos. […] Este será um ano em que a diretoria da empresa terá que trabalhar duro para mitigar os riscos e, consequentemente, a percepção que as agências de rating (avaliação de risco) têm sobre a nossa empresa. E, para fechar bem 2013, teremos primeiro que passar pelo primeiro semestre. […] Não tem represamento algum, não há atraso de pagamentos, não deixamos de pagar nenhum fornecedor. Não mudou nada. Temos disciplina orçamentária e ela vem sendo cumprida. É mais do que justo que nossos fornecedores recebam em dia, nós fazemos questão de pagar logo o que é devido e é assim que nós agimos. Os pleitos que existem envolvem pendências em relação à documentação”.

Maria das Graças Foster – Presidente da Petrobras.

“A empresa mantém os planos de captação de US$ 80 bilhões no mercado nos próximos cinco anos, e que deverá manter, este ano, a média do ano passado, quando foram captados US$ 20 bilhões”.

Almir Barbassa – Diretor Financeiro e de Relações com os Investidores.

P-33

O otimismo exacerbado para o 2º semestre deste ano pode desmoronar como um castelo de areia no passar da onda, de modo que a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, não pode só contar com a entrada em produção de 07 plataformas de alto mar (a P-58 deverá produzir o primeiro óleo cru em janeiro de 2014, segundo previsões), porque tudo até agora não passa de “hipóteses técnicas”. Vindo para a realidade do campo de a “exploração financeira”, a própria Foster disse que “os reajustes dos preços da gasolina e do diesel não são o bastante para acabar com a diferença entre o que é cobrado no mercado interno e o que é praticado no mercado externo, e esse intervalo de preços gira em torno de 17%”. A estatal compra combustível mais caro do que o seu preço de revenda.  A depreciação do Real em relação ao Dólar pode ter algum efeito nesse processo, mas, a grande problemática está na condução administrativa da estatal e a cessão de espaço para constantes interferências do governo federal no setor, que não consegue respirar ar do bom. O Brasil importou gasolina e diesel em 2012 para suprir a demanda interna, e o desnível de preços gerou perdas – essa defasagem causa prejuízos aos cofres da União na casa do bilhão de Reais (no plural), de sorte que Foster defende novo reajuste dos preços da gasolina e do diesel, recentemente aumentados em 8% e 4%, respectivamente, para atingir o equilíbrio na balança. As importações de gasolina aumentaram 102% e de diesel 16%. Quem saiu beneficiado com isso? A autossuficiência passa a ser questionável do ponto de vista da “autonomia programada”. Quem, no final, acaba pagando a conta é o consumidor, que assume o lugar do gestor e põe a mão no bolso para melhorar os balanços. Números são números; o papel aceita tudo. Na verdade, o problema é conceitual, na medida em que não participamos diretamente da construção dos resultados da estatal, e sim, assumimos os seus riscos.

A Petrobras corre risco de entrar na “bancarrota”; a inflação está em alta; os preços dos produtos que compõem a cesta básica sobem; vem por aí um novo aumento do preço dos combustíveis. Estamos em pleno Carnaval, por isso, deixemos essas questões menos importantes de lado. Há tempo pra tudo, pra ficar puto, pra ficar “ex-puto”, pra ficar triste, pra ficar alegre, pra enganar, pra ser enganado, pra ser corno – aí não, só quem tem o direito de nos trair é o governo!

AGÊNCIA O GLOBO – Manifestantes protestam contra Renan Calheiros em São Paulo.

SÃO PAULO – Manifestantes fizeram um protesto contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), na Avenida Paulista, centro de São Paulo, na tarde deste sábado, 09 de fevereiro de 2013. Os participantes interditaram parcialmente a via, nos dois sentidos. Os organizadores estimam que cerca de mil pessoas tenham ido ao protesto, mas a Polícia Militar afirmou que aproximadamente 300 pessoas compareceram. A manifestação foi organizada pelas redes sociais. Com cartazes e faixas que diziam ‘Fora Renan – A corrupção é terrorismo contra o povo’, os manifestantes saíram do vão livre do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e caminharam pela Avenida Paulista. O trânsito ficou complicado e houve congestionamento. Segundo a PM, o protesto foi pacífico e ninguém foi preso. No final de janeiro, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal contra Renan, acusado de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso em 2007, no episódio em que acabou absolvido em processo de cassação no Senado por supostamente ter usado de dinheiro de um lobista para pagar despesas pessoais e por haver utilizado laranjas na compra de empresas.

Enquanto isso, no mesmo dia, o “Cordão do Bola Preta”, o mais tradicional e popular Bloco Carnavalesco da cidade do Rio de Janeiro, levou cerca de 2,5 milhões de foliões para as ruas do Centro da cidade. A aglomeração começou antes das 09h00min da manhã a partir da sede do clube na Cinelândia e se estendeu pela Avenida Rio Branco, por onde desfila o Cordão do Bola Preta. “Quem não chora não mama, segura meu bem a chupeta…”. Esse é o grande contraste que permeia a resistência do povo brasileiro. Dane-se a Petrobras!

Augusto Avlis

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Ouro Negro – 2ª parte. « Opinião sem Fronteiras - 14/02/2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 154 outros seguidores

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: