>
Você está lendo...
Política

Cara de pau

tituloSenador Renan CalheirosAconteceu o que eu tanto temia, porém, tudo dentro das previsões, ainda que sombrias. O senador Renan Calheiros foi eleito nesta sexta-feira, 01 de fevereiro de 2013, o novo presidente do Senado Federal para o biênio 2013/2014, sucedendo José Sarney (PMDB-AP). Circo dos horrores a sua eleição bem como dos demais membros da Mesa Diretora da Casa. Em votação secreta, contrariando todos os conceitos de transparência, Renan Calheiros recebeu 56 votos, enquanto o seu opositor, o senador Pedro Taques (PDT-MT), apenas 18 – votos brancos e nulos totalizaram 04, sendo 02 para cada classe. Na urna foram depositados 78 envelopes que coincidiram com o número de senadores votantes. Três senadores estavam ausentes, sendo eles, João Ribeiro (PR-TO), Luiz Henrique (PMDB-SC) e Humberto Costa (PT-PE). Vale lembrar que os dois primeiros estão licenciados por decisão médica e o último, senador Humberto Costa, que está nos Estados Unidos, estudando para um curso de proficiência (capacidade ou competência) em inglês, segundo informação prestada por sua assessoria. Resta saber se as suas despesas estão sendo pagas com verba pública, originária das fraudes contra o Ministério da Saúde na compra de hemoderivados, cujo escândalo ficou conhecido como “Operação Vampiro”. O único sangue que não foi chupado foi o dele.

O Brasil está loteado politicamente, com fronteiras divisionais intransponíveis. Do lado de dentro, gado humano subserviente, a serviço das doutrinas partidárias. O criminoso sempre volta ao cenário do crime. Se Renan Calheiros (PMDB-AL) hoje está Senador da República é por exclusiva culpa do povo que o reelegeu em 2010 para cumprir o terceiro mandato consecutivo, eleitores que desprezaram os escândalos que o levaram à renúncia do cargo de presidente do Senado em 2007, só para escapar da cassação – perde a presidência da casa e mantém o mandato de senador. Se hoje Renan Calheiros foi reeleito presidente do Senado Federal, a culpabilidade recai agravada nas costas desses mesmos eleitores, que não souberam fazer a limpeza certa no momento certo. Perde o país, perde o povo, perde a democracia. Fica a impressão de que o Brasil não é um país sério. Nos fétidos esgotos da política brasileira habitam ratos imunes a ratoeiras. Quanto custaram os 56 votos que recebeu?

O voto de cabresto não ocorre tão somente na base da pirâmide social, nas camadas mais desfavorecidas pela falta de saber. Esse sistema tradicional de controle do poder político, sobretudo através do abuso de autoridade, compra de votos ou utilização da máquina pública, também se manifesta nos poderes da República, nas Casas de Leis e demais esferas de representação popular, notadamente quando disputas eleitorais definem os seus mandatários. O poder seduz e estabelece tabela de preços. Renan Calheiros hasteando a bandeira da ética. É difícil aguentar essa! No seu discurso de meia hora antes do início da votação, Renan Calheiros disse que “Ética é obrigação de todos”. Na posse, prometeu uma “Overdose de transparência e controle social”. Defecou e andou para as denúncias que pesam sobre ele, confiante que o atual cargo lhe confere mais certeza ainda da impunidade. O Palácio do Planalto deve estar comemorando a sua eleição, tanto que apostou fichas das boas nesse jogo. Na visão do Executivo federal, Renan Calheiros é uma espécie de “tapete persa”, para debaixo do qual será varrido todo o lixo produzido pelos governistas, sobretudo pelo PT – já o senador Pedro Taques, considerado “telhado de zinco”. Muita roupa suja será lavada no Lago Paranoá. Acumulando a presidência do Congresso Nacional, Renan Calheiros se tornou a terceira autoridade na linha sucessória para Presidente da República, quando do seu impedimento (a primeira autoridade é o vice-presidente da República, a segunda é o presidente da Câmara dos Deputados). O Brasil está entregue em boas mãos.

O Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel – muito enxovalhado no discurso de hoje, 01/02/2013, proferido pelo senador Fernando Collor na tribuna de Senado –, em janeiro último, apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal contra o senador Renan Calheiros. Uma vez aceita, o presidente do Senado será investigado e com isso os “dias de fúria” serão revividos quando do questionamento da sua conduta pelo Conselho de Ética da Casa. A crise política de 2007, pela qual passou o Senado Federal, está na iminência de ser oficialmente concretizada outra vez. A PGR – Procuradoria-Geral da República, de forma direta, acusou Renan Calheiros de falsificação de documentos e de desviar dinheiro do Senado. O próprio Gurgel sustentou que o acusado não tinha patrimônio compatível para justificar os gastos com despesas pessoais geradas pelo seu relacionamento extraconjugal. Segundo a denúncia, tais despesas foram bancadas por uma empreiteira (Construtora Mendes Junior), que fez uso de um lobista (Cláudio Gontijo) para intermediar a operação. O escândalo aconteceu em 2007, ocasião em que Renan Calheiros apresentou Notas Fiscais “frias” dando cobertura à venda de gado e explicando a origem do dinheiro. Portanto, o atual presidente do Senado corre sério risco de responder pelos crimes de Peculato, Falsidade ideológica e Uso de documentos falsos. Se condenado, poderá pegar uma pena restritiva de liberdade de 23 anos. Contudo, acredito que não deva estar preocupado. O importante é estar na mídia, nem que seja da “denúncia”, porque o torna lembrado e rende votos.

O caso do bicheiro Carlinhos Cachoeira, condenado a quase 40 anos de prisão pelos crimes de Corrupção ativa, Peculato, Formação de quadrilha e Violação de sigilo, serve como exemplo de impunidade e atua como antídoto. Depois de quatro dias preso em Goiânia no final do ano passado pelo crime de Violação de sigilo, teve a liberdade concedida pelo Desembargador Tourinho Neto, que considerara a prisão do eminente bicheiro como “inconstitucional”, sobretudo por não comprometer a ordem pública. O TRF – Tribunal Regional Federal de Brasília concedeu um Habeas Corpus para Carlinhos Cachoeira. A CPI que rolava no Congresso Nacional foi enterrada com honras militares; ninguém foi investigado como manda o figurino, a relação da empresa Delta com o governo federal foi considerada um mero chá da tarde entre duas velhinhas. Renan Calheiros sabe de tudo, portanto, mais um motivo para não estar ou ficar preocupado com fofocas. Salve Jorge! Ponto. O Brasil mostrou novamente a sua cara.

Como o “Cara de pau” do senador Renan Calheiros, guindado pelos correligionários ao cargo de presidente do Senado Federal, convocará e comandará as sessões da Casa, as sessões conjuntas do Congresso Nacional entre deputados federais e senadores da República? Como definirá as pautas de votação? Como costurará os acordos com as demais lideranças partidárias? Se a jornalista mineira, Mônica Veloso, não reclamar novos direitos, como outros aumentos de pensão de sua filha (Renan é o pai), empurrar com a barriga o mandato de 02 anos na presidência será tarefa fácil, como não será difícil manter a seu lado os 56 senadores que nele votaram hoje (maioria absoluta dos pilantras), bastando, apenas, em reunião solene, apresentá-los os homens-chave da Construtora Mendes Junior, bem como o lobista Cláudio Gontijo. Nesse encontro, não podem faltar pessoas ilustres da máfia do PT, que saberão fechar os acordos em nome do governo.

Augusto Avlis

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 152 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: