>
Você está lendo...
Política

Julgamento do Mensalão – Vaquinha do PT

titulo

vaca

Já tinha certo tempo que não ia à Brasília, capital nacional da corrupção política. Em meados deste mês, quando lá estive, o recepcionista do hotel que costumo me hospedar me entregou um texto sem assinatura, uma espécie de convite, que “convocava” pessoas para participarem de um jantar com o propósito de arrecadar dinheiro para o PT. Assim foi o meu entendimento numa leitura dinâmica no momento em que preenchia a ficha do hotel. Uma vez no quarto, antes de arrumar as roupas no armário, li com mais atenção o que estava escrito naquela folha de papel. Como bons alunos que são do PT, os filhos das putas dos militantes petistas têm uma criatividade impressionante que tende para o lado das maracutaias – bons professores nessa matéria é coisa que não falta no Partido. O hilário texto, elaborado pelos organizadores do jantar, dizia o seguinte:

Como é do conhecimento de todos, e de todas, a Ação Penal 470 resultou, entre outras injustiças cometidas, em uma multa milionária em desfavor de alguns de nossos principais dirigentes, em especial, José Dirceu e José Genoino. Com a clareza de que o alvo deste julgamento sempre foi o PT e de que é necessário mobilizar a militância para defender o nosso Partido, a Juventude do Partido dos Trabalhadores – JPT Brasília organizou um jantar de arrecadação para ajudar a pagar a dívida dos companheiros, cuja condenação poderá se confirmar. Esta é a primeira de uma série de atividades que o PT realizará por todo o país, como ação política para fazer o debate junto à população sobre a decisão do Supremo. A arrecadação junto aos militantes e à sociedade em geral tem uma conotação muito mais política, mas também é uma atividade financeira fundamental. O PT Plano Piloto está apoiando esta atividade com o objetivo de prestar solidariedade aos companheiros e ajudá-los a pagar uma dívida imensa. Nesse sentido, orientamos nossos dirigentes, assim como toda a militância, a participar deste esforço militante de arrecadação, participando da referida atividade. Se você não puder participar do jantar, pedimos que seja feito um depósito bancário na conta do PT Plano, identificada com o dígito ‘47’, ou seja, se quiser depositar R$ 100 reais em favor dessa arrecadação, favor depositar R$ 100,47, se for contribuir com R$ 200,00, deposite R$ 200,47 e assim por diante, para que possamos diferenciar o depósito das contribuições. Os dados bancários são: PT Plano Piloto – Agência 2863-0 – Conta Corrente 60.722-3. O jantar será realizado a partir das 20 horas, no SHIN – CA 07 – Galeteria Gaúcha, no Lago Norte (atrás do Shopping Iguatemi).

Fiz questão de juntar todo esse lixo comunicacional num só parágrafo acima para auxiliar quem gosta de leitura dinâmica. A propósito, deveria ter sido assinado “PTParticipe do Trambique”. Na verdade, eu não iria me manifestar com relação ao assunto por considerá-lo ordinário, portanto, desmerecedor de espaço no meu HD cerebral. Mais tarde, porém, percebi que não era tão inócuo assim. Realmente, o evento tinha o caráter de ser nocivo à sociedade, muito embora se constatasse a baixa repercussão. Há uma questão central nessa história toda, um lado conceitual que precisa ser esclarecido; sem dúvida alguma, podemos dizer que não há limites nas ações do PT e daqueles que o seguem, as práticas absurdas ultrapassam qualquer sentido de bom senso, sobretudo quando o foco é justamente defender políticos criminosos, e, na paralela, como alvo, desqualificar a Justiça. Faltou ao grupo organizador do jantar noções de sabedoria e de razoabilidade – vá ter solidariedade partidária assim na PQP (no plural). Um ponto digno de registro: Se você não puder participar do jantar, pedimos que seja feito um depósito bancário na conta do PT…. O pior é que tem idiota que cai nessa esparrela.

Na sexta-feira pela manhã o jornal sobre a cama do hotel mostrava a seguinte manchete: Petistas fazem ‘vaquinha’ para pagar multas dos condenados no Mensalão”. Segue a matéria: Juventude do PT promove jantar em Brasília com convites de até R$ 1 mil para quitar dívida judicial de integrantes do partido punidos pelo STF. Publicado em 18/01/2013 | Das agências. Militantes do PT promoveram ontem à noite um jantar num restaurante de Brasília para arrecadar fundos para pagar as multas aplicadas aos dirigentes do partido que foram condenados no julgamento do Mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A soma das multas do ex-ministro José Dirceu, dos deputados José Genoino e João Paulo Cunha e do ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares é de R$ 1,8 milhão (além da punição financeira, todos pegaram penas de prisão). Numa tentativa de dar uma conotação política ao resultado do julgamento, os organizadores batizaram o evento numa galeteria de “Jantar 470”, numa referência ao número da Ação Penal do Mensalão no STF. Os convites foram vendidos por R$ 100, R$ 200, R$ 500 e R$ 1 mil. O prato era um só para todos: frango com polenta, mas os interessados pagavam de acordo com o que quisessem oferecer ao partido. Até às 22h30, não havia sido divulgado quanto foi arrecadado com o evento. Dívida judicial – Confira o valor das multas de cada um dos petistas condenados no Mensalão: • José Dirceu: R$ 676 mil. • José Genoino: R$ 468 mil. • João Paulo Cunha: R$ 370 mil. • Delúbio Soares: R$ 325 mil. O jantar começou por volta das 20h30. Embora vários parlamentares do PT tenham comprado ingresso para colaborar, até o fechamento desta edição eles não haviam aparecido no restaurante. O petista mais conhecido que esteve no jantar foi o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, um dos condenados no Mensalão. Além de militantes do PT, o jantar também atraiu um pequeno grupo de manifestantes contrários à “Vaquinha”. A advogada Marília Gabriela Ferreira ficou na porta do restaurante segurando um cartaz que dizia: “Querem ajudar seus amigos? Dividam com eles parte da pena restritiva de liberdade”. A manifestação foi pacífica e não houve confronto, ao menos até o fechamento desta edição. “Esta é a primeira de uma série de atividades que o PT realizará por todo o país, como ação política para fazer o debate junto à população sobre a decisão do Supremo”, dizia o texto de divulgação do jantar no site oficial do partido. A organização da festa foi da Juventude do PT de Brasília, com o apoio de dirigentes da sigla. Em dezembro, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, havia defendido que militantes contribuíssem para ajudar a quitar as multas. Segundo Leopoldo Jorge Alves Neto, um dos líderes da Juventude do PT, a arrecadação de dinheiro é uma forma de mostrar solidariedade aos condenados – que, para ele, foram injustiçados. “O projeto do partido é que foi julgado. Então a gente achou importante ajudar os companheiros”, disse Alves Neto. A Juven­tude do PT pede ainda a petistas que não puderam comparecer ao jantar que depositem doações na conta do PT do Plano Piloto de Brasília, identificando os depósitos com qualquer valor seguido de 47 centavos – em alusão ao número da Ação Penal do STF. Por exemplo, se decidir doar R$ 100,00, o depósito seria de R$ 100,47.

Destaques do jantar: Prato único, ou seja, frango com polenta. Ademar Nogueira (dirigente do PT de Brasília) vestido com uma camiseta que trazia imagem de Dirceu seguida da frase “José Dirceu, estamos com você”. Marthius Lobato – advogado do ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato (condenado no processo do Mensalão) – afirmou que o processo não está encerrado e que “não houve desvio de recursos públicos”. O petista Cícero Rola (CUT – Central Única dos Trabalhadores) chamou José Dirceu de herói. “Se precisar comprometer 100% da minha renda para pagar, vou pagar”, concluiu. Nos seus discursos, os militantes do PT não atacaram diretamente o Supremo Tribunal Federal e se limitaram a defender a história política dos réus condenados e a do próprio PT. Membros da Juventude do PT de Brasília devem ir à Washington (EUA) entregar ofício à OEA – Organização dos Estados Americanos, solicitando a revisão das penas decretadas pelos Ministros do STF na AP 470. Atraído um pequeno grupo de pessoas contrárias ao evento (Vaquinha), mas não houve registro de confronto entre as partes. Ninguém passou mal com a comida (pelo menos é o que se sabe até agora), mas há risco, porque as más línguas falaram que os frangos utilizados na preparação do prato foram pegos nas encruzilhadas de Brasília, o que deixou os capetas revoltados; não se tem notícias de que o Hospital Central de Brasília tenha efetuado atendimento de emergência nas últimas horas, todavia, foram mobilizadas equipes médicas especializadas em exorcismos. O jantar, não à luz de velas, sofreu um brutal esvaziamento, com adesão de apenas cinquenta e poucas pessoas, o que deve ter provocado sobra de comida, fato positivo, na medida em que as aves podem ser novamente depositadas nas encruzilhadas para o deleite dos seus reais donos. A advogada Marília Gabriela Ferreira ficou na porta do restaurante segurando um cartaz que dizia: “Querem ajudar seus amigos? Dividam com eles parte da pena restritiva de liberdade!!!”.

advogada

No mínimo, o “tesoureiro do evento”, petista de carteirinha, responsável pelo dinheiro arrecadado (ainda mais que a direção nacional do PT orientou os organizadores do jantar a não informar o valor da arrecadação), roubará boa parte dele antes de depositá-lo na conta do PT nacional, e fará questão de ser descoberto para receber os devidos méritos concedidos pelos dirigentes do Partido dos Trabalhadores. Como reconhecimento, muito provavelmente será convidado para participar das campanhas políticas em 2014, fazendo par com Delúbio Soares.

Clique no Link abaixo e assista à matéria mais detalhada no Jornal das 10, da GLOBO NEWS.

http://globotv.globo.com/globo-news/jornal-das-dez/v/militantes-do-pt-organizam-jantar-de-arrecadacao-de-fundos-para-pagar-multas-do-mensalao/2352455/

Leitura recomendada (clique em): Livro Polítitica

Augusto Avlis

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 160

%d blogueiros gostam disto: