>
Você está lendo...
Política

Polítitica – 33ª Crônica

Dois pontos foram destaque na Travessia da Pobreza. O primeiro deles aconteceu na passagem de Lula, e comitiva, pelo Vale do Jequitinhonha. Lula atribuiu a pobreza da região à falta de competência dos antigos governantes. Pelo visto, Lula não conhece a célebre frase de Abel Fernandes: “Saber abrir a boca é bom, mas saber quando fechá-la, muito melhor”. Os discursos proféticos de Lula (que fala em lugar de Deus) são recheados de ênfase, não que seja uma manifestação de energia na fala ou na expressão oratória, muito pelo contrário, denotam elevação da burrice.

Cuspir para o alto e lançar pedras no telhado dos outros são atitudes que podem causar retornos desagradáveis e inesperados. Nas entrelinhas, denota-se certa conspiração, em desrespeito ao inédito processo democrático que marcou a passagem do governo. Está muito cedo para este tipo de procedimento – mais tarde também não se admitiria. Daqui a pouco vão dizer que “cada governo tem o povo que merece”, para justificarem o que não fizeram ou deixaram de fazer. Hoje, observa-se a falta de elegância na condução dos assuntos de governo.

Visitar os miseráveis com auréola de santo; prometer levar comida até eles; alimentá-los de fato só daqui a algumas semanas; são ações que também podem ser qualificadas como falta de competência, na medida em que nenhum caixeiro viajante levou na mala propostas concretas para acabar com a fome e a miséria, onde estiverem. Agora vamos ter miseráveis alimentados e grande parte deles continuará no ócio. O foco é espantar as moscas e não remover o monte… De merda; justamente como faz o peixeiro na feira – fica o dia inteiro abanando as moscas, mas não remove o peixe podre, porque dá trabalho. Manter os miseráveis no seu habitat natural é política e estrategicamente correto, porquanto produz comoção social e rende frutos, mais dividendos, nas urnas eletrônicas. As urnas eletrônicas chegaram lá bem antes da comida.

O segundo ponto ocorreu quando da visita do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e de seu Ministério (99%), à Vila Irmã Dulce, em Teresina. “Uma criança leva nove meses para nascer; mais dez ou onze meses para andar. Um governo também é assim”, disse Lula. “Lulinha Garotinho”. Vejo-o dessa forma; de calças curtas. Duda Mendonça não deve ter autorizado esta frase. Lula se esquece de que levou quase duas décadas para gerar este filho e, na sua visão, o governo que acaba está morto, bem como mortas todas as suas realizações. Não há posteridade. Acreditar que o país nasce e morre a cada quatro anos – sinto falta quando durava cinco anos – é, no mínimo, uma heresia, um contra-senso. Fazendo as contas, 9 meses + 11 = 20 + 4 de margem de segurança = 24. Traduzindo tudo isso ao pé da letra, concluímos que Lula não fará absolutamente nada na primeira metade do seu governo. Nos outros 50% dedicar-se-á à campanha para a sua reeleição. Quem fica sofrendo nessa história toda, o pobre povo pobre – agora miserável.

Augusto Avlis

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Livro Polítitica « Opinião sem Fronteiras - 29/07/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se aos outros seguidores de 159

%d blogueiros gostam disto: