>
Você está lendo...
Política

Curta e grossa – 8ª parte.

Curta e grossa – 8ª parte.

JUS SPERNIANDI. Todo mundo tem o direito de se revoltar quando acontece algo que lhe desagrada. Até os recém-nascidos têm o direito garantido de espernear. O direito de reclamar a minha mulher conquistou no momento que casou comigo. O inconformismo tomou conta da atual geração, muitas das vezes sem justificativa de motivos.

O Partido dos Trabalhadores, por exemplo, desde a sua fundação em 10 de fevereiro de 1980, só faz jogar pedras nos governos dos quais não participa. Quando o PT foi governo não aceitava que fizessem a mesma coisa. Os petistas, esquerdistas de carteirinha, agem como se fossem “carmelitas descalças”, com o propósito de despertar comoção e receber as graças divinas. O Partido dos Trabalhadores é a expressão da pureza, imaculado, isento de qualquer nódoa moral.

A oposição brasileira sempre querendo fazer Carnaval com as Escolas de Samba dos outros e ainda se apresenta como autora dos sambas-enredo. Cabelo em ovo e chifres em cabeça de cavalo somente são encontrados no Sítio do pica-pau amarelo. O “Kit constrangimento” adotado e usado constantemente pela insatisfeita oposição só faz criar zonas cinzentas na política brasileira – não bastam as que já existem. O PT, principalmente, não tem outra cara pra mostrar. Tá todo mundo cansado de expedientes eleitoreiros que não somam, não contribuem para a real solução dos problemas. Chega de manobras, chega de conchavos para atrair votos do eleitorado. As declarações feitas por essa gente seguem na direção inversa dos interesses sociais. Basta. O Brasil precisa de tranquilidade para seguir em frente.

Acho que a oposição desistiu de “querer” investigar Paulo Guedes e o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto de Oliveira Campos Neto, por possuírem dinheiro depositado no exterior em OFFSHORE (Empresa extraterritorial). Qual é o crime praticado por Paulo Guedes e por Roberto Campos Neto por possuírem contas bancárias ativas em países onde há menor tributação para fins lícitos? Ora, se tudo é e for declarado devidamente à Receita Federal do Brasil a prática é legal.

Esses caras da oposição não têm mais nada o que inventar quando faltam pedras. Eles até que tentam, mas não sabem representar o papel da “Candinha”, a maior fofoqueira da TV e do Rádio brasileiros dos anos 60. A personagem Candinha reinava absoluta do alto de sua caricatura de “óculos gatinho” na saudosa Revista do Rádio. Sua coluna “Mexericos da Candinha” era imperdível. Fofoca de bom gosto e inocente vira humor. Hoje em dia o verbo fofocar foi substituído por denunciar, e a esquerda explora isso como seu “ganha-pão” e até como forma de proteção. A malfadada imprensa tradicional potencializa os escândalos forjados na maior cara de pau sem precisar usar óculos gatinho.

Não é de hoje que eu ouço falar em “Contas secretas”, que se assemelham às orelhas de freiras. Somente os seus donos sabem que existem. Por outro lado, “Contas fantasmas” são fantasmas, portanto elas não existem materialmente, são espectros, e como tais recebem a inimputabilidade pelos crimes fiscais. O STF (Superintendência de Tratamento de Fakes) entendeu que Lula era uma pessoa inimputável, “isenta de pena em razão de doença mental ou desenvolvimento mental incompleto ou retardado que, ao tempo da ação ou omissão, não era capaz de entender o caráter ilícito do fato por ele praticado ou de determinar-se de acordo com esse entendimento. Causa principal: embriaguez completa”. In verbis.

Por seu turno, Paraíso Fiscal “é um território onde as transações financeiras são autorizadas sem identificar as pessoas envolvidas ou com poucas informações sobre elas, com tributações reduzidas ou nulas – Estados nacionais ou regiões autônomas que, por diferentes razões, possuem uma legislação favorável à movimentação e refúgio de capitais estrangeiros”. O PT de Lula colocou lá muito dinheiro roubado nas suas gestões em diferentes esferas de governo. Paraíso Fiscal é uma expressão muito difundida nos meios políticos, tal como Ilha da Fantasia. Todo mundo sabe que lá tem recurso público suficiente pra calar a boca de muita gente que se diz importante e se considera inimputável.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 1.054 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 163 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: