>
Você está lendo...
Política

Pateta de verdade

Pateta de verdade

Amigos leitores, eu confesso a vocês que estou sem inspiração. Não é segredo pra ninguém esta minha falta temporária de capacidade criativa, que sempre iluminou os meus escritos. Eu culpo os fatos por isso, batidos em excesso pelos meios de comunicação, que não conseguem abrir um cardápio com mais opções. Simples poeira ao vento.

Nem mesmo a morte por falência múltipla dos órgãos, na madrugada da última segunda-feira, 09/01/2017, do dublador do personagem Pateta (da Disney), entre os anos de 1970 e 1980, o ator paranaense Telmo Perle Münch, aos 93 anos, mais conhecido como Telmo de Avelar, me fez teclar alguma coisa a respeito neste meu Blog. Permaneço passivo aos acontecimentos.

Nem mesmo o último discurso emocionante do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ocorrido na noite de ontem, terça-feira, 10, na cidade de Chicago – onde iniciou sua carreira política –, que durou próximo de 01 hora, para uma plateia lotada, me fez escrever sobre o assunto aqui no meu Blog. Com tristeza, escrevo que na sexta-feira, 20 de janeiro de 2017, ele deixará a Presidência dos EUA, cargo que exerceu por dois mandatos consecutivos, oito anos, desde 2009. Passivo também ficou Donald Trump ao discurso de Obama, porém, aguardando com muita ansiedade a hora de entrar na Casa Branca.

Nem mesmo a primeira entrevista coletiva concedida hoje, 11, na cidade de Nova York, pelo presidente Donald Trump, desde que foi eleito no mês de novembro de 2016, me fez sentar no escritório e escrever um artigo sobre a matéria. Com muita apreensão, informo que acompanharei a sua cerimônia de posse, quando receberá o cargo no próximo dia 20. Donald Trump é o mais novo Anticristo, um personagem escatológico, que tentará dominar o mundo, mas, segundo premonição, será assassinado antes do término do primeiro ano de mandato – a mando da Rússia, ou pelas mãos de um patriota americano. Como “ativo confesso” ele pode renunciar antes que o pior aconteça.

Nem mesmo a crise crônica no sistema penitenciário brasileiro me incentivou a falar mais sobre a questão e sobre temas correlatos como estes: “Dezessete presos perigosos estão sendo transferidos hoje, 11/01, do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ), Manaus, onde 56 detentos foram massacrados, para presídios federais”. “Na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC), na Zona Rural da cidade de Boa Vista, capital do Estado de Roraima, 33 presos foram mortos na madrugada da sexta-feira, 06 de janeiro de 2017, com o mesmo requinte de crueldade aplicado nas vítimas do COMPAJ”. ”Na Cadeia Pública de Manaus, Amazonas, quatro presos foram mortos por outros detentos durante uma confusão iniciada por volta de 01h30 do último domingo, 08, sendo três deles decapitados”. “Vizinhos do Complexo do Curado, no Recife, Pernambuco, ouviram tiros dentro da unidade na madrugada de hoje, 11. O Batalhão de choque da PM está no local fazendo vistoria após denúncia da presença de armas de fogo em poder dos presos, além de facões e drogas”. “Por falta de higiene, Justiça interdita cadeia transitória da cidade de Capão Bonito, Estado de São Paulo”. “Defensoria Pública da Bahia pede à Justiça interdição de alas e celas do presídio de Eunápolis”. Quem, de sã consciência, tem excitação para escrever sobre essas coisas? Continuo passivo porque nada será feito para reverter o miserável quadro.

Não me interessou também o que o presidente Michel Temer tem dito ultimamente em suas reuniões ministeriais e, sobretudo em entrevistas com a imprensa. Num desses momentos de relativa debilidade mental, ele disse que “Segurança Pública cabe aos Estados, mas que a União passou a se interessar mais pela matéria”. Esse presidente decrépito esquece que não havendo Segurança Pública nos Municípios e nos Estados o governo federal também é afetado diretamente pela insegurança – Michel Temer faz questão de lembrar que é mais fácil tirar o CU da reta do que assumir responsabilidades. Mudando de tom, o presidente inseguro da República  chamou de “pavorosa matança” os massacres ocorridos em presídios do Norte do país – antes os classificou de “acidente pavoroso”. Temer não é ativo, nem passivo, é da coluna do meio.

Chega a ser inoportuno comentar mais uma ideia mirabolante da “bancada da bala”, composta por aproximadamente 300 deputados federais, que estão defendendo a criação do Ministério da Segurança Pública como se isso fosse resolver todos os problemas ocasionados pela falta de segurança pública, pela falta de inteligências e pela falta de efetivas ações de combate ao crime organizado. Se Temer aprovar essa aberração, serão mais cabides de empregos para os aliados, mais verbas públicas para serem desviadas pelas vias da corrupção ativa.

Nem mesmo sabendo do fato que Bernardinho não é mais o técnico da Seleção Brasileira de Vôlei (masculina) que eu tive vontade de me aprofundar na notícia. Também já era hora de parar, de desocupar a moita.

O Papa Francisco não virá mais ao Brasil em 2017, tampouco em 2018. Graças a Deus, porque ele seria chamado para rezar missa de “corpos presentes” dos futuros massacrados em presídios brasileiros. Faz bem o Papa ficar longe de sangue.

O meu consolo é que tudo isso será esquecido quando acabar o recesso da Justiça, do Congresso Nacional, quando a delação da Odebrecht vier a público, quando a Polícia Federal voltar a desencadear novas operações, quando o Ministério Público voltar a oferecer novas denúncias, quando o juiz Sérgio Moro condenar figurões da política nacional. Farei uso de novas tecnologias da comunicação. Não sobrará espaço na mídia para outros noticiários, e aí meus amigos, muita gente vai se sentir um Pateta de verdade.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 758 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 145 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: