>
Você está lendo...
Religião

Sinais das Sete Trombetas – Segunda Trombeta

titulo

anjos

“As Sete Trombetas ou ‘Trombetas Apocalípticas’ serão tocadas, uma por vez, para eventos de fila apocalípticos que foram vistos na visão da revelação de Jesus Cristo, para João, como está escrito no Livro do Apocalipse do Novo Testamento. As sete trombetas serão tocadas por sete anjos e os eventos que se seguem são descritos em detalhes a partir de Apocalipse, Capítulos de 8 a 11. De acordo com Apocalipse 8:1-2, os anjos começarão a soar trombetas após a quebra do 7º Selo. Esses sete selos garantiram o documento apocalíptico, que estava na mão direita daquele que está sentado no Trono principal”.

Segunda Trombeta

E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar, e morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte dos navios. (Apocalipse 8:9).

Joseph Ratzinger

Quando a Segunda Guerra Mundial foi deflagrada pelos alemães no ano de 1939, Joseph Aloisius Ratzinger tinha apenas 12 anos de idade, por isso, não foi chamado de pronto para servir no Exército de Hitler. Quatro anos mais tarde, em 1943, completados 16 anos (quando já era seminarista), Joseph Aloisius Ratzinger foi convocado para realizar “trabalhos de apoio”, serviços antiaéreos em Munique. Em 1944 foi chamado para o serviço do Reich. A tenra idade de Ratzinger (deve ter sido este o seu nome de guerra) ajudou a cercar de mistérios a sua vida de militar nazista. Durante praticamente dois anos na ativa, cavou trincheiras no front, viu o seu primo ser morto pelos soldados nazistas, desertou do Exército, quase foi fuzilado e foi feito prisioneiro de guerra. Quantos judeus ele matou, ou ajudou a matar, é uma pergunta que ficará sem resposta, todavia, o que tenha acontecido faz parte de um passado distante, um tempo presente vivido por Joseph Aloisius Ratzinger nos campos de batalha, que não tinha a plena consciência dos seus atos e, sobretudo, não sabia o que estava fazendo, assim como milhares de crianças que foram lançadas à guerra por ordem de Hitler para reforçar as fileiras. O perdão é concedido àqueles que aceitam o castigo.

Em plena “guerra de conceitos” deste terceiro milênio da era Cristã, um padre italiano, Dom Andrea Maggio, queimou literalmente uma foto do Papa Emérito Bento XVI durante a missa. O fato aconteceu na cidade de Castelvittorio, região da Ligúria, na Itália, na presença de dezenas de fiéis católicos. Dom Andrea Maggio, considerado uma pessoa depressiva e com problemas psicológicos, acusou Bento XVI de “não ser um pastor da Igreja Católica, de não ser um Papa, porque abandonou o seu posto”. Nesse ínterim, a imagem de Bento XVI era consumida pelas chamas. “Foi um gesto chocante, cometido diante de dezenas de crianças, inclusive. Entendo que Dom Andrea Maggio esteja atravessando um período muito delicado do ponto de vista psicológico, mas, ainda assim, é uma atitude muito grave”. Afirmou o prefeito de Castelvittorio, Gianstefano Orengo, que assistiu à cena inusitada.

A Igreja Católica é uma fonte transmissora de simbolismos. Embora tenha sido uma ação isolada a queima da foto do Papa Emérito Bento XVI pelo padre italiano Dom Andrea Maggio, fica a mensagem da destruição pelo fogo; a caracterização da fé incinerada; a volta das lembranças dos momentos de calvário vividos pelos judeus nos campos de concentração quando foram queimados impiedosamente, ainda com vida, nos fornos nazistas, e é muito provável que Joseph Aloisius Ratzinger tenha testemunhado algumas cenas macabras que o atormentam até hoje. “E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar, e morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte dos navios. (Apocalipse 8:9)”.

Leitura recomendada:

Augusto Avlis

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 152 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: