>
Você está lendo...
Política

Supremo Tribunal Federal – décima quinta parte

Supremo Tribunal Federal

décima quinta parte

Com autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, o presidiário Luiz Inácio Lula da Silva conversou com os jornalistas Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, e com Florestan Fernandes Júnior, do El País, na manhã de uma sexta-feira, 26 de abril de 2019. Lewandowski deu “exclusividade” a esses dois jornais, criando um mal-estar junto aos demais veículos de imprensa. As perguntas foram feitas por consenso. Vale ressaltar que a nossa expectativa era bem maior com relação ao que Lula poderia dizer – denunciar, talvez. Lula acabou decepcionando nesse ponto, mas colocou preocupação em determinadas questões. Ficou evidenciado o sentimento de ódio (nada contido) que o presidiário Lula alimenta em desfavor da Justiça, sobretudo contra o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Força-tarefa da Operação Lava-Jato, que investiga crimes de corrupção na Petrobras e em outras estatais brasileiras. Outro alvo da destilação do seu veneno é o então ministro da Justiça e Segurança Pública, ex-juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Lula demoniza as Instituições nacionais e as autoridades que as comandam, com a mesma facilidade com que mente descaradamente. O ódio está nos seus olhos, nas suas palavras, e Lula não sossegará enquanto não se vingar – pode ser que morra antes.

Destaques da entrevista exclusiva de Lula:

1º. […] o que eles querem é o Lula.

Lula sempre soube, pela experiência, que mais cedo ou mais tarde seria apanhado pela Justiça – o ex-presidente tem rabo preso e mãos sujas. Os corruptores sabem disso. Lula escapou do Mensalão (Ação Penal 470) por conta dos acordos espúrios de bastidores feitos com a oposição e com a própria Justiça. Lula usa, com propriedade, o expediente da vitimização e da perseguição para fortalecer os laços com os seus seguidores. Para ele, a mentira é dita como verdade absoluta, e a massa acredita cegamente.

2º. […] depois vão caminhar para criminalizar o PT.

Acho que o Ministério Público Federal está demorando muito a fechar essa questão. O grosso da propina recebida pelo Partido dos Trabalhadores deve estar pulverizado em vários paraísos fiscais numa intrincada teia. Lula prevê o fim do PT, mas não confessa porque se sente o último suspiro do partido.

3º. […] Quando eu vejo essa gente que me condenou na televisão, sabendo que são mentirosos, sabendo que forjaram uma história… Aquela história do PowerPoint do Dallagnol, nem o bisneto dele vai acreditar naquilo. Nesse messianismo ignorante.

Lula foi condenado na 1ª Instância; teve a condenação confirmada nas 2ª e 3ª Instâncias de justiça. Como falar em mentira? É tática aplicada nas suas campanhas políticas, aliás, quando disse que viveria 120 anos é porque ainda tem esperança de voltar ao poder. Só se for no Inferno. Por outro lado, Lula aguarda ansioso que o Supremo Tribunal Federal (STF) seja benevolente com ele, mais do que foi com o José Dirceu, ou seja, Lula quer ser decretado inocente.

4º. […] A primeira cachaça eu quero tomar com eles.

Réu confesso.

5º. […] Ela pode ter havido (a corrupção). Agora, que se faça prova. Teve corrupção, a polícia investiga, faz acusação, prova, está condenado. Fomos nós do PT que criamos os melhores mecanismos para apurar a corrupção. Não foi o Moro, não foi ninguém. Combater a corrupção é uma marca do PT.

Brincadeira! Corrupção foi o grande sustentáculo dos governos petistas, em nome de um gigantesco projeto de poder. Lula e o PT não assumem autoria, ainda que a materialidade (das provas) seja irrefutável. “Combater a corrupção é uma marca do PT”. Quando foi? Esse FDP e toda a gente do PT não fazem ‘mea-culpa’, num ato de pedir perdão, de confissão da própria culpa. Aliás, a culpa é sempre atribuída aos outros, aos inimigos do povo, à oposição, à imprensa, enfim, a todo mundo, menos a quem levanta, em completo estado de catarse, a bandeira vermelha do maldito número 13.

6º. […] Eu poderia ter feito a regulamentação dos meios de comunicação. É uma autocrítica que eu faço.

Lei da mordaça. Lula e o PT não conseguiram. O Brasil acordou a tempo, mas pode ser que tenha esse pesadelo. A recente censura imposta pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, ao site “O Antagonista” e à revista “Crusoé”, no episódio “O amigo do amigo do meu pai”, é um sinal de alerta. Jamais, em tempo algum, poderíamos imaginar que dentro da Suprema Corte nascesse um “movimento” para calar a imprensa. Esse é um risco real; um iminente perigo nos ronda!

Separei trecho de um artigo que escrevi neste meu Blog, de título “Julgamento do Men$alão – Lei da mordaça”. Leia: O deputado federal André Vargas (PT/PR), Secretário Nacional de Comunicação do Partido dos Trabalhadores, anunciou na segunda-feira, 15/10/2012, que logo após o término do 2º turno das eleições municipais, o PT retomará o debate nacional sobre a regulação da mídia. “É uma agenda do PT e das esquerdas. O debate vai ser retomado” – André Vargas, deputado federal PT/PR. O fato de os ex-dirigentes do PT terem sido condenados pelo Supremo Tribunal Federal, José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, que formavam a cúpula do Partido durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi motivo suficiente para que petistas criticassem os veículos de comunicação pelo que consideram “exagero no volume de informações divulgadas” e, por conta disso, voltaram a insistir na necessidade do “controle social da mídia”. Um absurdo do ponto de vista democrático e inimaginável aceitar essa possibilidade, porquanto os objetivos dessa medida não têm a devida clareza que a justifique. O perigo é iminente e o mal não foi totalmente debelado, cujas sementes germinam inesperadamente na calada da noite. O recado que saiu da própria boca de André Vargas não deixa dúvidas: “É uma agenda do PT e das esquerdas”. Abaixo, eu assino o artigo: “O Poder é a grande sedução dos políticos, e manter o povo em estado de ignorância é o principal trampolim para a sua conquista”. – Augusto Avlis.

7º. O resto da entrevista é conversa pra boi dormir.

Em tempo, solicito ao ministro Alexandre de Moraes que verifique na entrevista de Lula se há algum detalhe digno de censura.

Continua…

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 956 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 154 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: