>
Você está lendo...
Política

As portas do Inferno

1O sistema político-partidário brasileiro está podre, bem como a legislação eleitoral está corroída em suas bases. Ambos, o sistema político-partidário e a legislação eleitoral, não atendem às expectativas da população, que por sua vez não se sente dignamente representada nas Casas de Leis e, sobretudo, no Poder Executivo, posto público mais elevado da República, o qual deveria servir de exemplo para os demais nas questões da probidade, da boa administração da Res Publica, do “ser apartidário”, vez que os interesses da nação deveriam ser colocados em primeiro plano. Infelizmente não são. Na paralela, pisando em excremento fresco e volumoso, o Poder Judiciário tenta estabelecer um ponto de equilíbrio entre as duas forças, que se movem por interesses difusos. Em nenhum momento nessa relação as demandas do povo são levadas a efeito ou priorizadas nas discussões palacianas. Eleitores desprezados por seus eleitos; após a posse cria-se um cordão de isolamento, escudos virtuais de proteção em torno dos intocáveis e todo-poderosos. Refém da ignorância assistida e da falta de critério, boa parte dos indivíduos – sem complexos de culpa e vítimas de si mesmos –, identificando-se de forma direta com os maus políticos, ainda tenta compreender as razões para tanto problema. Lapsus linguae.

Num país dividido, os valores estão completamente invertidos. A desonestidade virou regra nos comportamentos humanos; a verdade cedeu lugar à mentira; o dinheiro se tornou o principal objeto de desejo; o egoísmo exacerbado foi colocado na prateleira das necessidades básicas. Primeiro eu, depois eu, em seguida eu – você virá na sequência caso exista espaço e se ainda não puder ser eu novamente. Os homens bons ajoelhados perante os maus, amargando as injustiças impostas por uma sociedade cada vez mais seletiva, cruel e auto-suficiente. Sofremos a nossa própria dor; o grito é interiorizado; a súplica engolida pelo medo. Pagamos o preço da subserviência sem contestação; somos reflexos da nossa imbecilidade; em sono profundo não acordamos do pesadelo. A política surge como o demônio que assombra nas noites e escurece os dias. Fugimos aterrorizados para não encará-lo de frente. Se não bastasse esse Inferno ardente, as ameaças de morte rondam perigosamente as autoridades nas quais depositamos um pouco de esperança.

Noticiário de domingo, 06 de dezembro de 2015, atualizado às 18h00min: “Polícia Federal intercepta ameaças contra ministra responsável pela Operação Zelotes no Supremo Tribunal Federal”. Agentes da PF detectaram “conteúdo suspeito” (mensagens caracterizadas como real ameaça) em conversas telefônicas grampeadas. O alvo desta vez foi a ministra Cármen Lúcia, relatora do Processo Zelotes na Suprema Corte, que investiga esquema criminoso de compra de Medidas Provisórias (MPs) no governo federal. A Operação Zelotes investiga a existência de fraudes em determinados julgamentos efetuados pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), órgão ligado ao Ministério da Fazenda. O foco das investigações é o consórcio privado que negociava incentivos fiscais a favor de empresas do setor automobilístico, por meio da “compra” de Medidas Provisórias editadas nos governos Lula e Dilma Rousseff. Os fatos que surgem diariamente já não mais nos surpreendem, porque fica comprovada a institucionalização da organização criminosa no governo federal pelo PT com data de fundação 01 de janeiro de 2003.

O Ministério Público Federal e a Receita Federal solicitaram e a Justiça Federal autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal (desde 2009) do filho do ex-presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, e do ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Gilberto Carvalho. A empresa LFT Marketing Esportivo, de Luís Cláudio, também terá os seus sigilos quebrados em razão do recebimento de R$ 2,5 milhões do escritório de consultoria Marcondes & Mautoni, “contratado” por montadoras de veículos para exercer lobby junto ao Executivo. Assim como Dilma, Lula diria “Eu não sou ladrão”, mas permitiu que o seu filho fosse. O Inferno está cheio de almas boas e puras, assim como a alma de Luís Cláudio Lula da Silva. Já a pessoa jurídica de LFT Marketing Esportivo tem muito que explicar à Justiça pelo trabalho de consultoria copiado do Wikipédia, a enciclopédia livre. Como Luís Cláudio colocou a mão nos R$ 2,5 milhões por ter “prestado” aquele serviço profissional, certamente permanecerá no Inferno por bom tempo, independente da vontade do seu pai, autor da tramóia, que também aguarda na fila.

A ministra Cármen Lúcia sucederá o ministro Ricardo Lewandowski na presidência do Supremo Tribunal Federal e a ela será assegurada a guarda da chave do Inferno, para onde muita gente será encaminhada depois do julgamento. “Criminosos não passarão sobre os juízes do Brasil. […] Na história recente de nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós brasileiros acreditou no mote de que a esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 (Mensalão) e descobrimos que o cinismo venceu a esperança. E agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. Quero avisar que o crime não vencerá a Justiça. A decepção não pode vencer a vontade de acertar no espaço público. Não se confunde imunidade com impunidade. A Constituição não permite a impunidade a quem quer que seja” — Cármen Lúcia.

Ratos há que custam a morrer, e certo também que há venenos de pouca qualidade e efeito duvidoso, não comprovado – chumbinho vendido em feira livre não tem marca. O que está acontecendo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados para postergar a morte do seu presidente, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), envolvido até o pescoço com a corrupção na Petrobras, pode ser comparado a um festival de bizarrices. A sessão de hoje, quinta-feira, 10 de dezembro de 2015, no Plenário 07, iniciou com uma confusão generalizada seguida de discussões acaloradas entre deputados, não só pelo fato do painel eletrônico no colegiado estar desligado, havia algo mais por trás dos tapas e beijos. Os deputados Zé Geraldo (PT-PA) e Wellington Roberto (PR-PB) trocaram ofensas gentis, agrediram-se mutuamente e tiveram que ser contidos pela plêiade de parlamentares presentes. O Congresso Nacional virou circo de horrores sem direito a meia entrada.

A sessão para deliberar sobre o parecer favorável ou não à continuidade do processo que pede a cassação do mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha, deverá acontecer na próxima terça-feira, 15, quando o novo relator, deputado federal Marcos Rogério (PDT-RO) lerá o seu voto. A relatoria foi tirada das mãos do deputado Fausto Pinato (PRB-SP). Um jogo de cena, pensado, mais uma manobra imposta pelos aliados juramentados de Eduardo Cunha, que poderá sair preso da Câmara por interferir negativamente nos trabalhos da Casa. O exemplo do senador Delcídio do Amaral deveria servir para alguma coisa. O presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA) também está na mira dos amotinados de plantão. Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado e do Congresso Nacional, é bem provável que esteja mais comprometido com o esquema do Petrolão do que o seu parceiro Eduardo Cunha. Só que existem duas grandes diferenças. Renan Calheiros faz uma parceria velada com o Palácio do Planalto (fica na dele) e alguns anos faz que ele assinou pacto com o Diabo, portanto, a sua passagem (de ida) para o Inferno não tem data marcada. Abrem-se as portas do Inferno. A fila se forma.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 710 artigos publicados em 14 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 145 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: