>
Você está lendo...
Política

Um pouco de história não faz mal a ninguém

Um pouco de história não faz mal a ninguém

Em tempos de eleições para a presidência das duas Casas de Leis do Congresso Nacional, uma vez pacificado o “voto secreto” dos parlamentares, que não querem comprometer a própria imagem junto aos seus currais eleitorais, é sempre bom relembrar fatos passados, que têm tudo a ver com os atuais momentos políticos pelos quais estamos passando.

A liminar do ministro Marco Aurélio Mello (STF), que autorizava a votação aberta, e nominal, foi derrubada pelo presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, na quarta-feira passada, 09/01/2019, portanto, a eleição para a presidência do Senado será fechada, assim como a da Câmara dos Deputados. O atual presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o senador reeleito Renan Calheiros (MDB-AL), serão diretamente beneficiados com essa decisão. Sem ter que mostrar a cara, cada parlamentar chafurdará no mesmo cocho junto aos demais. Em tempos de eleições, as práticas revelam-se as mesmas – regras estabelecidas na política. Às favas os “votos secretos” dos mortais eleitores, que jamais tiveram digna representatividade por serem desconhecidos, inclusive os votos.

Relembrar fatos passados é sempre bom, ação que refresca a memória de quem não a tem em boa temperatura. Numa segunda-feira, 07 de março de 2005, eu escrevi o texto abaixo, com a acidez de costume.

Saturno me espera

O problema da Justiça brasileira é insolúvel face ao excesso de burocracia e pelo elevadíssimo número de recursos permitidos pelo Código de Processo Penal. Enquanto isso, a “alvorada dos Severinos” foi tocada pelo “Lulaéreo”, que já nomeou o próprio Severino como seu “coordenador político”. Imaginem. O recém empossado presidente do Sindicato dos Deputados Federais (SDF), Severino Cavalcanti, cumprindo promessa, voltou a afirmar que fará tantas manobras quantas necessárias para aumentar os vencimentos dos sindicalizados. O Brasil precisa do aval do FMI para fazer investimentos em infra-estrutura. O Itaú tem o maior lucro da história dos bancos do país, com lucro líquido de R$ 3, 78 bilhões em 2004. “Lulaéreo” fala em corrupção na gestão de FHC e esquece-se de mencionar o pulha do Waldomiro, que a mando do Governo PT, “negociava” no Congresso Nacional. A aprovação popular do desempenho pessoal do “Lulaéreo” passou de 65,4% para 66,1%, segundo recente pesquisa do Instituto Sensus e da CNT – desconsiderando o “sensus” de ridículo. O Big Brother pagará R$ 1 milhão a uma pessoa inútil, que ficou comendo e bebendo do bom e do melhor, fez palhaçada e hora com a nossa cara o tempo todo e ainda participou de sacanagens implícitas. Esperteza na Câmara do município da Serra, ES: vereadores mudaram lei para gastar mais e a Câmara já aprovou aumento de verba para assessores. Dinheiro de royalties de petróleo tem aplicação duvidosa pelas prefeituras. A contribuição de iluminação pública aumentou 49,44% na conta de março. Num assalto a banco, o único que não é capturado é o cara que fugiu com a mala do dinheiro. É minha gente… Está tudo errado! Minha depressão só não é maior porque os cientistas descobriram que há grandes possibilidades de ter água em Saturno, e é pra lá que eu vou, na próxima expedição – se os americanos derem o visto no meu passaporte.

Em tempos de eleições congressuais, é sabido que novos Severinos esconder-se-ão atrás dos “votos secretos” – não há a menor dúvida que permanecerão no anonimato. O pior Cavalcanti da política chamava-se Severino; e, talvez o melhor Cavalcanti respondia pelo nome Natalício Tenório Cavalcanti de Albuquerque, mais conhecido como “Homem da Capa Preta”, ou simplesmente, Tenório Cavalcanti – um advogado e político brasileiro (Partidos: UPF – União Progressista Fluminense, UDN e PST). Mas, isso ficou num passado distante. Tenório Cavalcanti foi vereador da cidade de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, RJ, de1936 a 1937; foi deputado estadual e federal pelo Rio de Janeiro (1951/1955, 1955/1959 e 1959/1964). Tenório Cavalcanti nasceu no dia 27 de setembro de 1906, em Palmeiras dos Índios, Alagoas, e morreu de pneumonia aos 80 anos, no dia 05 de maio de 1987, na cidade de Duque de Caxias, Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Tenório Cavalcanti, de estilo político agressivo, por vezes agia com violência, comportamento que lhe rendeu fama de mito. Conhecido também como “O Rei da Baixada” e “O Deputado Pistoleiro”, andava pelas ruas armado – com a sua inseparável “Lurdinha”, uma submetralhadora MP-40, de fabricação alemã – e sempre na companhia de capangas, por conta das constantes ameaças de morte que sofria. No ano de 1954, Tenório fundou o jornal que viria a ser o terceiro maior da cidade do Rio de Janeiro na década de 60, o jornal Luta Democrática, de perfil sensacionalista, com forte propaganda política direcionada a atacar adversários, dentre eles Getúlio Vargas. Vale a pena conhecer a sua biografia.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sabe quem são os Severinos da vez que têm assento no Congresso. Por mera coincidência, assemelha-se a Tenório Cavalcanti na questão do “mito”, e, sobretudo nas ameaças de morte que sofreu e ainda sofrerá ao longo do seu mandato. Bolsonaro não precisará fazer propaganda política direcionada a atacar adversários; somente mostrar que os militares estão dispostos a acionar as modernas submetralhadoras se for preciso.

Augusto Avlis

Navegue no Blog  opiniaosemfronteiras.com.br e você encontrará 920 artigos publicados em 16 Categorias. Boa leitura.

Anúncios

Sobre augustoavlis

Augusto Avlis nasceu no Rio de Janeiro na metade do século XX. Essa capital foi antes o Distrito Federal e o Estado da Guanabara. Profissionalizou-se em Marketing Operacional e fez parte, como Executivo, de multinacionais do segmento alimentício por mais de três décadas, além de Consultor de empresas. Formado em Comunicação Social, habilitou-se em Jornalismo. Ocupou cargo público como Secretário de Comunicação. Hoje dedica-se às atividades de escritor e cronista.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 154 outros seguidores

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: